Estudo traz perfil com maior risco de desenvolver covid-19 prolongada

Uma a cada 20 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus fica doente por um período de no mínimo 8 semanas, mas o que determina a longevidade da infecção? Um estudo realizado pelo King’s College London pode trazer algumas respostas, e, ao que parece, idade avançada e uma série de sintomas iniciais indicam a alta probabilidade dessa forma de covid-19 – ainda maior para aqueles que possuem excesso de peso e asma.

O objetivo da pesquisa, segundo os cientistas, foi levantar dados para desenvolver metodologias de detecção precoce, o que possibilitaria atendimento especializado e garantiria o aumento das chances de recuperação. Para chegarem a essas conclusões, os pesquisadores coletaram informações relacionadas aos sinais apresentados logo no início dos casos, registradas no aplicativo Covid Symptom Study, e buscaram padrões que auxiliassem na previsão de cenários futuros.

Leia mais…

Socialize-se!
%d blogueiros gostam disto: