CES 2021: empresas apostam em tecnologia contra a Covid-19

A CES 2021 não é um evento normal. Além do óbvio fato de ser realizada de forma totalmente virtual em decorrência da Covid-19, a doença também redesenhou as prioridades da indústria de tecnologia. Onde sempre se falou em temas como segurança de dados, agora se fala de outro tipo de segurança: a da saúde.

Ao longo do último ano, a indústria entendeu que seria necessário repensar a tecnologia contra a Covid-19 para minimizar os riscos do vírus, criando produtos que, em um ano normal, não teriam tanto destaque na feira, mas que fazem todo sentido na situação atual.

São equipamentos que repensam a proteção individual e que, mantendo a tradição do evento, transformam em “smart” qualquer tipo de objeto que ainda não tenha uma conexão com a internet. Confira alguns dos destaques:

Máscara com LEDs

A Razer sempre guarda anúncios espalhafatosos para a CES (muitos deles não se concretizam, é verdade), e com a Covid-19, a empresa trouxe uma ideia diferente para o evento: um respirador N95 transparente com ventilação ativa e filtros substituíveis. O acessório também amplifica a voz para evitar que a máscara dificulte a comunicação.

Project Hazel
A máscara da Razer ainda é apenas um conceito, mas é uma das ideias mais inesperadas da feira (Divulgação/Razer)

Como é um produto da Razer, a companhia não poderia deixar de usar sua marca registrada: LEDs coloridos. Eles entram em ação quando está escuro, permitindo a iluminação da boca, possibilitando a leitura labial para os surdos.

Apesar da revelação, a máscara ainda é conceitual, e não tem previsão de preço nem data para chegar ao mercado.

Purificador de ar vestível

Se a Razer resolveu renovar o conceito de máscaras de proteção pessoal, a LG decidiu ir um passo além. A companhia revelou um purificador de ar que se acopla ao rosto do usuário, com a promessa de filtrar 99,95% das partículas, evitando que a pessoa entre em contato com o vírus.

PuriCare Wearable Air Purifier não é só uma máscara; é um purificador de ar na sua cara (Divulgação/LG)

O PuriCare Wearable Air Purifier pega o conceito de um purificador de ar doméstico e o coloca diretamente sobre o nariz e boca do usuário, com autonomia de duas a oito horas de funcionamento com a bateria interna.

O aparelho ainda não tem previsão de chegar ao mercado, no entanto, como relata o site CNET.

O ambiente mais puro

Não só de proteção ao rosto do usuário vive a indústria de tecnologia contra a Covid-19 na CES. O evento também recebeu uma série de anúncios que visam fazer o ambiente um pouco mais seguro para as pessoas.

Por isso, várias empresas se dedicaram a apresentar equipamentos com luz ultravioleta. É o caso da Targus, que apresentou uma luminária esterilizante, feita para eliminar resquícios do vírus no teclado do usuário.

A luminária da Targus desinfecta seu teclado e seu mouse (Divulgação/Targus)

A LG também foi um pouco além no conceito e apresentou robôs que circulam pelo ambiente, disparando raios UV sobre superfícies para eliminar o vírus, que deve ser destinado a empresas que querem oferecer um pouco mais tranquilidade para seus clientes.

O robô da LG vai andar sozinho disparando raios UV para desinfectar ambientes comerciais (Divulgação/LG)

No entanto, a contaminação por contato com superfícies não é o mais comum; o grande problema mesmo são os vírus no ar. Por este motivo, as companhias também aproveitaram a CES para apresentar purificadores que visam tirar o coronavírus do ar antes que alguém seja infectado.

Um dos purificadores de destaque na feira é o Luft Duo, que filtra o ar e reduz o tempo que o coronavírus pode permanecer aéreo, cobrindo uma área de 22 metros quadrados. Segundo a LUFTQI, fabricante do aparelho, ele reduz para uma hora o tempo aéreo do Sars-Cov-2, em vez de 21 horas sem a filtragem do ar. O equipamento também se destaca por não precisar da aquisição de novos filtros ou manutenção, recorrendo a nanotecnologia para remover bactérias e vírus do ar.

O Luft Duo quer evitar que o coronavírus fique “boiando no ar” por muito tempo (Divulgação/LUFTQI)

Detector de Covid-19

Uma coisa que ficou muito clara ao longo de 2020 é o fato de que a Covid-19 é traiçoeira, capaz de se transmitir de uma pessoa para outra antes mesmo de o paciente perceber que foi contaminado e não tem sintomas. O BioButton, adesivo de uma empresa chamada BioIntelliSense, visa atacar esse problema, detectando uma possível infecção o mais rápido possível.

BioButton pode ser colocado na pele para identificar a Covid-19 antes que o usuário perceba (Divulgação/BioIntelliSense)

Segundo a companhia, o BioButton é capaz de detectar o contágio antes mesmo de a pessoa suspeitar que foi infectada medindo os sinais vitais do paciente regularmente, incluindo temperatura, ritmo cardíaco e a respiração. A empresa diz que é capaz de detectar a doença uma infecção em questão de poucos dias, mas ainda não é capaz de diferenciar Covid-19 de uma gripe comum.

Não me toque

Desde o começo da pandemia, muitas pessoas adquiriram o hábito de evitar encostar a mão em objetos para não correr o risco de contaminá-la e levá-la até a boca, o nariz ou os olhos. Isso faz com que elas utilizem vários malabarismos para conseguir realizar algumas tarefas simples do cotidiano como abrir uma porta… ou dar descarga no vaso sanitário.

Então, empresas estão pensando em mais soluções de como permitir a interação com objetos sem depender do toque com a mão. É o caso da Kohler, que revelou uma descarga que funciona apenas por aproximação, sem depender do toque no equipamento. É mais uma forma de usar a tecnologia contra a Covid-19.

A descarga sem toque da Kohler é o sonho de quem não quer mais encostar nas coisas por causa do coronavírus (Divulgação/Kohler)

O post CES 2021: empresas apostam em tecnologia contra a Covid-19 apareceu primeiro em Olhar Digital.

Socialize-se!
%d blogueiros gostam disto: