telefonia-fixa-e-tv-paga-ampliam-perdas-de-clientes-em-fevereiro

Telefonia fixa e TV paga ampliam perdas de clientes em fevereiro

Telefonia fixa e TV por assinatura ampliam perdas de clientes em fevereiro, mostra Anatel
Telefonia fixa e TV por assinatura não têm conseguido interromper o ciclo de perda de clientes (crédito: Freepik)

Em contínuo declínio, a telefonia fixa registrou o desligamento de 638 mil linhas em fevereiro deste ano, acelerando as perdas em relação ao mês anterior. Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostram que o serviço encerrou o segundo mês do ano com 24,3 milhões de acessos, baixa de 2,6% na comparação com o total de janeiro (24,9 milhões).

Em 12 meses, a queda chega a 10%. Isso porque, em fevereiro de 2023, havia 27,03 milhões de linhas de telefonia fixa ativas no País. Portanto, em números absolutos, os desligamentos somam 2,7 milhões no intervalo de um ano.

Com 30% do mercado, a Claro segue na liderança do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC), mas perdeu 45 mil linhas em fevereiro. A base teve queda de 0,6%, ficando em 7,3 milhões.

O total de desligamentos da Oi foi ainda maior. Com menos 69 mil acessos fixos, a carteira de clientes diminuiu 1,1%, fechando o segundo mês do ano em 6,53 milhões.

Os cancelamentos do serviço prestado pela Vivo somaram 57 mil, queda mensal de 0,9%. A empresa ainda tem 6,31 milhões de clientes com linhas fixas.

TV por assinatura

Similar à telefonia fixa, a TV paga também segue perdendo clientes mês a mês no País. Em fevereiro, os desligamentos totalizaram 232 mil, baixa mensal de 2%. Desse modo, o serviço fechou o segundo mês de 2024 com 11,29 milhões de usuários – vale lembrar que o número inclui 1,2 milhão de acessos livres via satélite.

O declínio salta aos olhos quando se observa um período mais longo. Em fevereiro do ano passado, havia 13,64 milhões de clientes de TV por assinatura no País. Sendo assim, em 12 meses, são 2,35 milhões de acessos a menos – ou uma baixa de 17,2%.

A Claro perdeu 57 mil usuários em fevereiro, ficando com uma base de 5,2 milhões. A Sky, por sua vez, teve 43 mil contratos rompidos, com a carteira diminuindo para 3,2 milhões. Com uma base menor (832 mil), os desligamentos da Vivo somaram 5,2 mil.

A Oi liderou as perdas no mês. O serviço de TV por assinatura da operadora fechou fevereiro com 1,4 milhão de clientes, resultado do cancelamento de 110 mil contratos.

É válido lembrar que os números reportados pela Anatel dizem respeito às operações reguladas pela Lei do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), o qual envolve, por exemplo, TV a cabo e via satélite. Planos de TV por streaming, também oferecidos pelas operadoras, não integram os dados.

Home office: 121 vagas para trabalho remoto internacional [29/05]
VALE A PENA OFERECER PLANO DE 1GIGA? - ASAP TELECOM
MERCADO DE BANDA LARGA 2024 - REVISE SUA ESTRATÉGIA
HUAWEI eKIT É NA CELETI - KIT INCRÍVEL PARA O SEU PROVEDOR
UNBOXING SERVIDOR DELL R630 - ANEXA TELECOM
FUTEBOL, SAMBA E AMIGOS - EXPOISP OLINDA - DIA 03
SEGUNDO DIA NA EXPOISP - FOI MUITO PRODUTIVO
CONCEITO DE DATA CENTER EDGE - ASAP TELECOM
O PROJETO DE ARQUITETURA DO NOSSO PROVEDOR - MULTIWAY
NOSSO PRIMEIRO DIA NA EXPOISP - TRIP 18