qualcomm-e-instituto-crescer-ampliam-projeto-educacional-em-go

Qualcomm e Instituto Crescer ampliam projeto educacional em GO

Projeto Ascon, envolve Qualcomm, Instituto Crescer, Claro, Embratel, Acer

A Qualcomm e o Instituto Crescer ampliaram o projeto de educação conectada que realizam em Goiânia desde o fim de 2022. Hoje, 16, distribuíram mais notebooks aos beneficiados do Projeto Ascon – Aluno Sempre Conectado. A iniciativa, que beneficiava três escolas até o ano passado, agora está em quatro estabelecimentos de ensino municipais.

Agora, são cerca de 200 alunos e professores com notebooks que podem ser levados para casa e ser utilizados para fins pedagógicos. Os aparelhos são Chromebooks da marca Acer, equipados com processadores da Qualcomm e conectividade LTE (4G) fornecida pela Embratel (Claro).

Além de chegar a outra escola, o projeto também distribuiu pela primeira vez um laboratório móvel de realidade virtual para cada escola. Cada laboratório conta um com carrinho para transporte de 10 Beenoculos, aparelhos de RV que utilizam processador também da Qualcomm e se conectam tanto ao WiFi, como à rede celular, se necessário.

Segundo Milene Franco Pereira, gerente sênior de relações governamentais da Qualcomm, o projeto vem demonstrando que o acesso à tecnologia e à conectividade beneficiam os alunos. “Uma aluna nos contou hoje que escreveu 17 contos no notebook desde que o recebeu, e que, navegando, começou a se interessar por engenharia, algo que nunca tinha cogitado”, disse.

Ela afirma que os laboratórios com Beenoculos também foram desenvolvidos para as necessidades pedagógicas. “O grande desafio de projetos de realidade virtual na escola é trazer conteúdo em português. Esses equipamentos já têm esse conteúdo, e mais será desenvolvido”, afirma.

“O programa tem como objetivo criar um ambiente de inclusão digital, onde os estudantes possuam as ferramentas necessárias para alcançar seu potencial, aumentando habilidades digitais aproveitando as novas oportunidades de aprendizados. Através da realidade virtual, os alunos terão acesso a conteúdo interativos e imersivos sobre vários tópicos educacionais, além da continuidade do uso dos Always-Connected PCs (ACPCs) para seus momentos formativos, contribuindo para a transformação digital nas escolas”, observa Luciana Allan, diretora do Instituto Crescer.

Assim como os alunos, professores também recebem os notebooks. Mas o projeto vai além, e oferece formações em segurança cibernética, cyberbullying e segurança emocional, metaverso, inteligência artificial, tecnologias emergentes, conceitos básicos de programação. Os que já passaram por esses cursos terão agora aulas sobre desenhos de experiência de aprendizagens, curadoria de recursos, aprendizagem espacial e criação de recursos imersivos.

Além de Qualcomm, Instituto Crescer, Claro, Embratel, Beenoculos e Acer, também participam da iniciativa a a Calriz, que fornece uma plataforma para gestão dos equipamentos, e a Secretaria Municipal de Educação de Goiânia, que abriu as portas das escolas.

Compartilhe

Home office: 121 vagas para trabalho remoto internacional [29/05]
VALE A PENA OFERECER PLANO DE 1GIGA? - ASAP TELECOM
MERCADO DE BANDA LARGA 2024 - REVISE SUA ESTRATÉGIA
HUAWEI eKIT É NA CELETI - KIT INCRÍVEL PARA O SEU PROVEDOR
UNBOXING SERVIDOR DELL R630 - ANEXA TELECOM
FUTEBOL, SAMBA E AMIGOS - EXPOISP OLINDA - DIA 03
SEGUNDO DIA NA EXPOISP - FOI MUITO PRODUTIVO
CONCEITO DE DATA CENTER EDGE - ASAP TELECOM
O PROJETO DE ARQUITETURA DO NOSSO PROVEDOR - MULTIWAY
NOSSO PRIMEIRO DIA NA EXPOISP - TRIP 18