positivo-tecnologia-compra-a-algar-ti-consultoria

Positivo Tecnologia compra a Algar TI Consultoria

Crédito: Freepik

A Positivo Tecnologia informou na noite de ontem, 18, que comprou a Algar TI Consultoria, por R$ 190 milhões no fechamento, em dinheiro, mais R$ 45 milhões após 12 meses se atingidas “certas condições usuais”. Ou seja, R$ 235 milhões ao todo. Ficou de fora do negócio apenas a divisão de call center.

A empresa notificou o Cade e espera que a operação esteja liberada em 75 dias. Dessa forma, a integração deve ser concluída em 100 dias. Também busca aval do órgão antitruste colombiano, a Superintendencia de Industria y Comercio. Assessoraram a companhia o banco UBS BB, o escritório Lobo de Rizzo Advogados e a consultoria Alvarez & Marsal.

Empresa de gestão de tecnologia da informação do Grupo Algar, a Algar TI faturou R$ 459 milhões de setembro de 2022 a setembro de 2023. Comercializa serviços gerenciados de infraestrutura, nuvem, cibersegurança. Na carteira, traz 160 clientes corporativos. Em campo, possui 4,4 mil profissionais.

A transação acontece com valor sobre a receita de 0,6x, e valor sobre o EBITDA de 4,2x. O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) da Algar TI foi de R$ 56 milhões nos 12 meses encerrados em setembro de 2023.

Segundo a Positivo Tecnologia, a aquisição vai complementar suas ofertas de serviços digitais integrados “Edge to Core to Cloud”. Também amplia muito seu mercado “endereçável”, antes restrito a hardware, e que passa agora ter um valor estimado de R$ 36 bilhões com a adição de serviços gerenciados e projetos de consultoria não apenas no Brasil, mas na América Latina.

O negócio também traz para dentro da Positivo uma unidade capaz de desenvolver soluções tecnológicas integradas fim a fim em TI. Com isso, a companhia curitibana busca se posicionas como maior empresa brasileira de hardware e serviços de tecnologia, parceira de empresas de hartware, software, IA e nuvem. A compra triplicará o contingente de profissionais especialistas em TI, nuvem, IA e cibersegurança da empresa, cujo headcount passará dos 6 mil.

A compradora afirma ainda que a fusão acelera os planos de expansão, antecipando em “anos” o planejamento. Desde 2018, com crescimento orgânico e compras, a Positivo Tecnologias saltou dos R$ 2,2 bilhões em receitas recorrentes para R$ 4,2 bilhões agora com a entrada da Algar TI no grupo.

Outra caraterística do negócio será a ampliação da importância de serviços e soluções na companhia. Em 2018, as receitas recorrentes eram praticamente meio a meio entre varejo e B2B. Em 2023, a Positivo já tinha ampliado o B2B para 62%, reduzido o varejo para 30%, e crescido 8% em serviços corporativos. Com a Algar, 18% das receitas virão de serviços, 55% do B2B e 27% do varejo.

Zeenix: conheça os consoles brasileiros da TecToy ao estilo Steam Deck
Jason Bourne: veja ordem cronológica e onde assistir aos filmes
Seinfeld, Friends, Lost e outros jogos de séries que você não conhece
cobertura-e-desafio-ao-avanco-das-apis-de-rede,-ve-engineering
Cobertura é desafio ao avanço das APIs de rede, vê Engineering
Sopranos: veja explicação definitiva sobre o final da icônica série da HBO
Need For Speed Most Wanted: quanto custaria comprar todos os carros raros da Blacklist?
Tudo que você precisa saber antes de comprar artigos inteligentes
11 desenhos antigos icônicos que passavam na TV Globinho
O processo de destruição de documentos físicos e as novas tecnologias
Cinemas terão cota de exibição para filmes brasileiros; veja como vai funcionar