novo-leilao-de-espectro-da-anatel-acontece-ate-inicio-de-26,-e-deve-incluir-bandas-a-e-b

Novo leilão de espectro da Anatel acontece até início de 26, e deve incluir bandas A e B

leilão Anatel

Barcelona – A Anatel vai promover um novo leilão de espectro no final de 2025 início de 26, reafirmou hoje, o seu presidente, Carlos Baigorri, reforçando que a tomada de subsídios lançada pela agência quer ouvir do mercado quais seriam as frequências que deveriam ser colocadas à venda nesse certame. Mas ele reiterou que a intenção  é colocar à venda o máximo de espectro possível. Além das frequências que já haviam sido nominadas por ele, quando foi anunciado o lançamento da consulta pública, o presidente da Anatel disse hoje, durante o Mobile World Congress, que está no radar  a venda das faixas de 850 MHz, as bandas A e B do celular, que ainda está sub judice no Tribunal de Contas da União.

Para Baigorri, no entanto, essa questão já estaria resolvida, pois, apesar de as operadoras de celular alegarem que essas frequências também deveriam ser submetidas à prorrogação da outorga por mais 15 anos, a Anatel só está concedendo a prorrogação dessa licença para até o ano de 2028, sob o argumento de que será promovido um refarming (uma redestinação) na ocupação dessa frequência, e que, por isso, devem ser lançadas novamente à venda.

¨O próximo leilão da Anatel vai ser realizado no  final de 25, início de 26¨, reiterou ele. Disse ainda que a intenção é também leiloar uma parte do espectro de 6 GHz, que atualmente está integralmente destinado para o Wifi, cuja ocupação é livre. Mas Baigorri admitiu que a Anatel pode mudar de posição e colocar à venda esse espectro, depois de estudar com mais profundidade esse mercado. Se constatar que os equipamentos do WiFi não estão prontos para serem comercializados no país, e se não houver um ecossistema integrado para o efetivo uso desse espectro pelo serviço fixo, uma parte dessa banda será vendida para a telefonia celular, afirmou.

¨A gente pode mudar de ideia e, verificar, depois da tomada de subsídio, que vale a pena migrar para o 5G¨, completou. Ele disse ainda que poderão ser colocados a venda também as faixas de 4,9 GHz e 10,5 GHz além das sobras das frequências de 1,9 GHz e 2,5 GHz.

Não arrecadatório

Baigorri disse ainda que um dos principais problemas enfrentados atualmente pelas operadoras europeias de celular não existe no Brasil, que é o alto preço cobrado pelas frequências. Segundo Baigorri, o 5G Stand Alone ainda não decolou no continente europeu porque as operadoras tiveram que pagar preços muito altos pelas frequências e ficaram descapitalizadas para investir nas redes de celular. ¨Esse problema, nós conseguimos resolver no Brasil, a partir do leilão do 5G, que, ao invés de arrecadar recursos para o Tesouro, fez com que o dinheiro fosse aplicado na expansão das redes¨, disse.

Compartilhe

desktop-tem-oscilacao-atipica-de-acoes-devido-negociacoes-de-venda-para-a-vivo
Desktop tem oscilação atípica de ações devido negociações de venda para a Vivo
consumidores-de-realidade-aumentada-5g-vao-duplicar-em-5-anos
Consumidores de realidade aumentada 5G vão duplicar em 5 anos
medida-destina-r$-27-milhoes-para-emergencia-de-telecom-no-rs
Medida destina R$ 27 milhões para emergência de telecom no RS
HUAWEI eKIT É NA CELETI - KIT INCRÍVEL PARA O SEU PROVEDOR
UNBOXING SERVIDOR DELL R630 - ANEXA TELECOM
FUTEBOL, SAMBA E AMIGOS - EXPOISP OLINDA - DIA 03
SEGUNDO DIA NA EXPOISP - FOI MUITO PRODUTIVO
CONCEITO DE DATA CENTER EDGE - ASAP TELECOM
O PROJETO DE ARQUITETURA DO NOSSO PROVEDOR - MULTIWAY
NOSSO PRIMEIRO DIA NA EXPOISP - TRIP 18