monstro-solar:-sol-explode-em-erupcao-x8.7,-a-maior-do-ciclo-atual

Monstro solar: Sol explode em erupção X8.7, a maior do ciclo atual

O Sol está passando pelo máximo do seu ciclo solar, então não é estranho que alguns eventos solares ocorram durante o período. Por exemplo, uma tempestade magnética atingiu a Terra entre a última sexta-feira (10) e domingo (12), resultando em auroras boreais em diversas regiões do mundo. Nesta terça-feira (14), os cientistas revelaram que a superfície solar produziu a maior explosão do ciclo atual.

Durante o último fim de semana, a mancha solar AR3664 foi responsável por algumas explosões que geraram uma tempestade magnética que durou aproximadamente três dias; foi uma erupção de classe X5.8. Segundo os dados, a mesma mancha solar resultou em uma nova explosão de classe X8.7. Trata-se da maior explosão registrada no atual ciclo solar — que dura, no total, 11 anos.

O atual ciclo começou em meados de 2019 e os especialistas afirmam que o máximo solar pode ocorrer entre 2024 e 2025. A poderosa energia das explosões do Sol poderia interferir com redes de eletricidade, sistemas de navegação, GPS e até mesmo temporariamente acabar com a rede mundial de internet.

Apesar de ser mais forte que a última, é improvável que a explosão de força X8.7 cause qualquer um desses problemas, pois ela não resultará em uma tempestade magnética.

“A região 3664 produziu mais uma explosão de raios-X à medida que se move além do limbo solar ocidental!! Desta vez, foi uma explosão X8.7, a maior deste ciclo solar! Devido à sua localização, qualquer CME associado a esta explosão provavelmente NÃO terá quaisquer impactos geomagnéticos na Terra”, descreve o Centro de Previsão do Clima Espacial da NOAA em uma publicação oficial.

Explosão solar X8.7

Mesmo que tenha gerado uma força de classe X8.7, o NOAA explica que, devido à localização da explosão, a Terra não sofrerá nenhum tipo de impacto magnético — se você esperava por mais auroras boreais, também vai se decepcionar. Apesar disso, a erupção pode causar problemas e interromper redes de rádio que ficam na região mais ensolarada da Terra.

A última explosão solar tão poderosa ocorreu em setembro de 2017, quando foram emitidas forças de classes X11.8 e X13.3.A última explosão solar tão poderosa ocorreu em setembro de 2017, quando foram emitidas forças de classes X11.8 e X13.3.Fonte:  NOAA 

Apagões de rádio devido a explosões solares não são incomuns; inclusive, redes na Austrália e Ásia Oriental, com frequências de até 20 MHz, estão enfrentando problemas. A mancha solar AR3664 deve continuar a disparar explosões nos próximos dias.

“As maiores erupções são conhecidas como ‘erupções de classe X’ com base em um sistema de classificação que divide as erupções solares de acordo com sua força. Os menores são da classe A (próximos aos níveis de fundo), seguidos por B, C, M e X. Semelhante à escala Richter para terremotos, cada letra representa um aumento de 10 vezes na produção de energia. Portanto, um X é dez vezes um M e 100 vezes um C. Dentro de cada classe de letras há uma escala mais refinada de 1 a 9”, a NASA explica em comunicado.

Gostou do conteúdo? Então, fique por dentro de mais notícias sobre a atividade solar aqui TecMundo. Se desejar, aproveite para saber como a Terra será avisada 30 minutos antes de sofrer tempestade solar ‘assassina’.

Tags

Compartilhe

HUAWEI eKIT É NA CELETI - KIT INCRÍVEL PARA O SEU PROVEDOR
UNBOXING SERVIDOR DELL R630 - ANEXA TELECOM
FUTEBOL, SAMBA E AMIGOS - EXPOISP OLINDA - DIA 03
SEGUNDO DIA NA EXPOISP - FOI MUITO PRODUTIVO
CONCEITO DE DATA CENTER EDGE - ASAP TELECOM
O PROJETO DE ARQUITETURA DO NOSSO PROVEDOR - MULTIWAY
NOSSO PRIMEIRO DIA NA EXPOISP - TRIP 18
TRIP ESPECIAL EXPOISP OLINDA - EP17
VALE A PENA TELEMEDICINA PARA PROVEDOR ? - TECWI
O QUE É DATA CENTER TIER 1,2,3 e 4 ? - ASAP TELECOM