ministro-vai-ao-bndes-e-mdic-discutir-financiamento-para-tv-3.0

Ministro vai ao BNDES e MDIC discutir financiamento para TV 3.0

Ministro vai ao BNDES e MDIC discutir financiamento para TV 3.0 | Foto: MCom
Juscelino Filho cita necessidade de financiamento de investimentos em TV 3.0 | Foto: MCom/Divulgação

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, afirmou nesta quarta-feira, 3, que está iniciando o diálogo com o governo em busca de linhas de crédito aos radiodifusores para o investimento decorrente da implementação da TV 3.0. A intenção foi divulgada nesta manhã, durante seminário sobre a nova tecnologia na sede do órgão, em Brasília.

Inicialmente, a demanda será levada ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC).

“Vamos estar lado a lado com o setor, buscando construir mecanismos, dialogando com os bancos públicos, vendo se a gente consegue linhas de crédito, alguma forma de ajudar o setor para que acelere a implantação”, disse o ministro.

Representando o setor, o presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel), Márcio Novaes, ressaltou que o financiamento é um dos principais pleitos frente às mudanças a serem implementadas no projeto de TV 3.0.

“O processo irá exigir investimentos do radiodifusor e é incrível que o setor de rádio e televisão no Brasil não tenha a oportunidade e o direito de obter uma linha de crédito”, comentou Novaes.

O secretário de Comunicação Social Eletrônica do MCom, Wilson Wellisch, acrescentou que as linhas de crédito também podem beneficiar a indústria, para estimular a incorporação das novas tecnologias na fabricação de novos televisores.

Taxação

Ainda durante a solenidade, o ministro Juscelino Filho também reforçou a visão de que o setor de radiodifusão e as plataformas digitais convivem em ambiente de assimetrias e defendeu o avanço da regulação, especialmente, na cobrança big techs.

“Na radiodifusão, nós temos um setor extremamente tributado e regulado, enquanto que nas mídias digitais e nas redes sociais, é o contrário. Daí o debate hoje presente no Congresso Nacional para que a gente consiga avançar nessa regulamentação e avançar também numa possível taxação desse setor para contribuir com o país”, afirmou o ministro.

Compartilhe

Ajuda nas crises é tão mais forte quanto é coletiva
MERCADO DE BANDA LARGA 2024 - REVISE SUA ESTRATÉGIA
HUAWEI eKIT É NA CELETI - KIT INCRÍVEL PARA O SEU PROVEDOR
UNBOXING SERVIDOR DELL R630 - ANEXA TELECOM
FUTEBOL, SAMBA E AMIGOS - EXPOISP OLINDA - DIA 03
SEGUNDO DIA NA EXPOISP - FOI MUITO PRODUTIVO
CONCEITO DE DATA CENTER EDGE - ASAP TELECOM
O PROJETO DE ARQUITETURA DO NOSSO PROVEDOR - MULTIWAY
NOSSO PRIMEIRO DIA NA EXPOISP - TRIP 18
TRIP ESPECIAL EXPOISP OLINDA - EP17