mcom-pretende-medir-internet-em-todas-capitais-ate-final-de-2024

MCom pretende medir internet em todas capitais até final de 2024

Medição da velocidade da internet será feita por área técnica da Anatel | Foto: Freepik

O Ministério das Comunicações (MCom) informou nesta segunda-feira, 19, que pretende medir a internet em todas as capitais do país até o final de 2024. A iniciativa é para fiscalizar o cumprimento do ConectaBR, Programa Nacional de Melhoria da Cobertura e da Qualidade da Banda Larga Móvel.

A política pública, lançada em outubro do ano passado, define que a velocidade da internet através das redes 5G deverão apresentar “preferencialmente” download de, pelo menos, 100 Mbps em 95% das medições realizadas. No caso das redes 4G, a taxa é de 10 Mbps, na mesma proporção. Esses patamares de transmissão deverão estar presentes em toda a área de cobertura municipal onde a operadora presta o serviço.

A norma admite exceções para essas métricas, se houver carência de infraestrutura no município a ser atendido. Nestes casos, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve estabelecer mecanismos regulatórios para solucionar essas deficiências de infraestrutura.

A medição será feita por técnicos da Anatel. As fiscalizações resultarão em um relatório, que será encaminhado às operadoras. A partir da notificação, as empresas terão seis meses para corrigir eventuais problemas encontrados e receberão um selo de qualidade.

De acordo com o governo, o objetivo das operações é mapear as chamadas regiões de “sombra”, que apresentam problemas no sinal, e atuar na resolução.

Quanto a escolha dos primeiros lugares a passar pelo monitoramento, a portaria que trata do ConectaBR prevê que cabe à Anatel estabelecer um Plano de Ação de Fiscalização para monitorar e avaliar a prestação de serviços de comunicações móveis, em especial quanto a cobertura e qualidade, cumprindo as demandas de monitoramento e transparência do Ministério das Comunicações quanto a municípios a serem priorizados.

Também é de competência da Anatel “definir mecanismos para estimular e acelerar a atualização tecnológica”, podendo incluir, entre outros pontos, o estabelecimento de “compromissos de migração tecnológica, quando da prorrogação de autorização de uso de radiofrequências ou em outros instrumentos regulatórios, com prazos, condições e abrangência que possibilitem a transição com o menor impacto nos usuários dos serviços”.

Buracos negros rebeldes: jatos podem mudar de direção e ameaçar formação de estrelas
WhatsApp libera Status de voz de até 60 segundos para Android e iOS
ICQ: icônico mensageiro vai sair do ar após quase 28 anos
O que é FCM 24? Conheça o mod do 'Brasileirão' para o EA FC 24
Atlas: entenda o final do novo filme sci-fi da Netflix
YouTube Music ganha busca para achar músicas que você cantarola ou assobia
HUAWEI eKIT É NA CELETI - KIT INCRÍVEL PARA O SEU PROVEDOR
UNBOXING SERVIDOR DELL R630 - ANEXA TELECOM
FUTEBOL, SAMBA E AMIGOS - EXPOISP OLINDA - DIA 03
SEGUNDO DIA NA EXPOISP - FOI MUITO PRODUTIVO