crescimento-da-base-de-clientes-de-ppps-desacelera

Crescimento da base de clientes de PPPs desacelera

Ritmo do crescimento da banda larga fixa no Brasil acompanhaou a expansão das PPPs | Foto: Freepik

Alcançando a marca de 47,2 milhões de acessos, o crescimento da banda larga fixa está mais lento no Brasil, em um ritmo semelhante à ampliação da base de clientes do conjunto dos pequenos provedores de internet (PPPs), que também desacelerou. É o que mostram os dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) referentes a dezembro de 2023, atualizados nesta quarta-feira, 31.

As empresas classificadas como de pequeno porte pela Anatel, somadas, fecharam o ano passado com 24,9 milhões de pontos de conexão, um aumento e 7,2% no ano. Apesar do resultado, o número representa menos da metade do avanço obtido em 2022, quando esse percentual de ampliação ficou em 19,6%. O número é menor ainda se comparado a 2021, que fechou com alta de 37,2% (veja na tabela abaixo).

Por outro lado, as empresas de grande porte voltam a registrar aumento de acessos, embora em proporção bem menor comparadas às PPPs. Em números absolutos, as gigantes na base de clientes no Brasil perderam 1,6 milhão de acessos de 2018 a 2021. Desde então, a trajetória de queda parou e voltaram a expandir, adquirindo 233,5 mil – sendo 87% dessa ampliação apenas no ano passado.

Empresas

Entre as maiores prestadoras do país, a operadora que mais cresceu em números de acessos foi a Vivo, com 256 mil a mais, chegando a 6,7 milhões de pontos de conexão, no entanto, permanece em segundo no ranking. A Claro lidera com 9,9 milhões, 221 mil a mais comparado ao ano anterior.

A Oi, por sua vez, teve uma queda de 260 mil clientes em 2023, fechando o ano com 4,7 milhões de acessos, em terceiro lugar.

A partir do 4º lugar, o ranking da Anatel pode conter dados desatualizados, considerando as recentes fusões entre PPPs. Os dados já computados indicam a Alloha Fibra em 4º (1,5 milhão), seguida da Brisanet em 5º (1,2 milhão), Desktop em 6º (1 milhão), Vero em 7º (829 mil), Algar em 8º (810 mil), TIM em 9º (808 mil) e Unifique em 10º (719 mil).

A fibra é a tecnologia mais utilizada para o fornecimento de banda larga fixa (73,9% do total) e o cabo coaxial fica com 18,4%.  A minoria é representada pela internet via rádio (3,6%), cabo metálico (3,2%) e satélite (0,9%).

Compartilhe

Home office: 121 vagas para trabalho remoto internacional [29/05]
VALE A PENA OFERECER PLANO DE 1GIGA? - ASAP TELECOM
MERCADO DE BANDA LARGA 2024 - REVISE SUA ESTRATÉGIA
HUAWEI eKIT É NA CELETI - KIT INCRÍVEL PARA O SEU PROVEDOR
UNBOXING SERVIDOR DELL R630 - ANEXA TELECOM
FUTEBOL, SAMBA E AMIGOS - EXPOISP OLINDA - DIA 03
SEGUNDO DIA NA EXPOISP - FOI MUITO PRODUTIVO
CONCEITO DE DATA CENTER EDGE - ASAP TELECOM
O PROJETO DE ARQUITETURA DO NOSSO PROVEDOR - MULTIWAY
NOSSO PRIMEIRO DIA NA EXPOISP - TRIP 18