Microsoft e Quantinuum avançam no objetivo de tornar a computação quântica tolerante a falhas

Em uma parceria para provar a viabilidade da computação quântica, a Quantinuum e a Microsoft alcançaram um avanço ao tornar a computação quântica tolerante a falhas uma realidade. As empresas demonstraram os qubits lógicos mais confiáveis com extração de síndrome ativa.

Uma colaboração entre a equipe da Quantinuum nos EUA e no Reino Unido, e a equipe de computação quântica da Microsoft, levou à criação de quatro qubits lógicos que demonstram taxas de erro 800 vezes menores do que as taxas correspondentes de erro físico.

A equipe conjunta demonstrou capacidade de executar 14 mil instâncias independentes de um circuito quântico totalmente livre de erros. Avanços dessa magnitude têm o potencial de acelerar o progresso em direção ao objetivo final: o de alcançar uma computação quântica universal tolerante a falhas, encurtando potencialmente a linha do tempo para, assim, enfrentar problemas do mundo real e revolucionar campos como a ciência dos materiais e a descoberta de novos medicamentos.

A conquista decorre da fidelidade, escalabilidade e flexibilidade de ponta do processador quântico H2 de 32 qubits da Quantinuum, com tecnologia da Honeywell, combinado com os recursos altamente inovadores de correção de erros da Microsoft. A equipe conjunta criou quatro qubits lógicos usando 30 dos 32 qubits físicos disponíveis no H2, levando à criação do que ambas as empresas anunciam como os “qubits lógicos mais confiáveis”. Eles também demonstraram com sucesso a extração da síndrome, outro marco crítico necessário para uma computação quântica tolerante a falhas. Mais detalhes dos resultados podem ser conferidos aqui.

“O resultado anunciado hoje consolida ainda mais a posição da Quantinuum na vanguarda da computação quântica universal tolerante a falhas. A conquista de hoje só foi possível usando o computador quântico H2 da Quantinuum, com suas incomparáveis fidelidades físicas de dois qubits de 99,8%, os 32 qubits em nossa arquitetura QCCD e conectividade qubit tudo-para-tudo. Com base no desempenho excepcional de nossos sistemas atuais, continuaremos a inovar para tornar a computação quântica universal tolerante a falhas uma realidade. Tudo isso mais cedo do que se imaginava”, disse Rajeeb Hazra, CEO da Quantinuum.

Nessa nova era descrita pela Microsoft como “Nível 2 Resiliente”, a computação quântica é capaz de lidar com os problemas causados por erros e pode começar a enfrentar desafios significativos como modelar os estados de moléculas e materiais, simular sistemas em física da matéria condensada e explorar soluções para problemas em muitos campos. Com base nos critérios exigentes da Microsoft, a demonstração de múltiplos qubits lógicos emaranhados, com os qubits lógicos superando os qubits físicos, marca uma transição há muito esperada para esta segunda fase da computação quântica.

“Este é um avanço importante para a computação quântica. A colaboração entre a Quantinuum e a Microsoft estabeleceu um passo crucial para a indústria e demonstrou um marco crítico no caminho para a supercomputação híbrida clássica-quântica capaz de transformar a descoberta científica”, declarou a Dra. Krysta Svore, engenheira e vice-presidente de Desenvolvimento Quântico Avançado para o Microsoft Azure Quantum.

“Como líderes, continuaremos a inovar mais rapidamente do que a concorrência, com inovações de hardware e desenvolvimento de aplicativos para aproveitar a nova era de qubits verdadeiramente lógicos. Continuaremos a garantir que nossos clientes sejam os primeiros a se beneficiar desses e de futuros avanços. Estou animado para ver como eles podem aproveitar a computação quântica confiável para gerar soluções mais poderosas do que nunca, mesmo para seus problemas mais desafiadores.”, afirmou Ilyas Khan, vice-presidente e diretor de produtos da Quantinuum.

Tags

Compartilhe

Entenda o final de Antracite, nova série de suspense da Netflix
Horizon Forbidden West: veja configurações otimizadas para o jogo no PC
E se os vulcões da Antártida entrassem em erupção? Veja o estudo
Os 10 filmes mais pirateados da semana (13/04)
Salesforce está próxima de adquirir a Informatica
Como a série Fallout se encaixa na cronologia dos games?
Mês da Mentir.IA na Nuuvem tem ofertas, combo promocional e cupom exclusivo; veja como funciona
Cartola FC do Brasileirão 2024: veja como funciona a nova temporada
Como entender a conta de luz após colocar energia solar?
Uma das séries sci-fi mais promissoras do ano chega em breve ao Apple TV+; conheça Matéria Escura