TIM renomeia unidade de negócio com foco em IoT

A TIM Brasil anunciou hoje, 19, o novo “naming” da unidade de negócio focada em internet das coisas: TIM IoT Solutions. Com o novo nome, a operadora detalhou os segmentos-chave, que são as verticais do agronegócio, utilities, logística e indústria 4.0.

A estratégia por traz do reposicionamento consiste em abocanhar receitas com a expansão do IoT no Brasil, mercado que vai quadruplicar em cinco anos, considerando o período de 2022 a 2027, estima a companhia. Segundo a consultoria IDC, até o final de 2024, 50% das empresas deverão estar em etapas de planejamento ou em prova de conceito para projetos do tipo.

A TIM IoT Solutions reúne o portfólio de IoT da companhia, dedicada a digitalização de processos, automação operacional e eficiência produtiva de clientes corporativos.

“Assim como fizemos no Agronegócio, queremos ser protagonistas nos segmentos de Utilities, Logística e Indústria 4.0”, anuncia o VP de Receitas, Fabio Avellar.

A operadora informa que os contratos atuais com verticais da indústria somaram mais de R$ 300 milhões em receitas nos últimos 18 meses. Além do desempenho financeiro, contribuíram para levar conectividade a 1,3 milhão de pessoas no campo, comunidades, escolas públicas e unidades de saúde próximas às áreas cobertas pelos negócios.

Onde a tele já tem rede planejada para IoT

A TIM chegou à marca de 16 milhões de hectares cobertos com sua rede móveis. Entre os clientes, tem os 30 principais grupos do agronegócio brasileiro, incluindo São Martinho, BP Bunge, Citrosuco, Amaggi, Adecoagro.

Vale lembrar que a TIM é cofundadora da iniciativa ConectarAGRO, junto a outras grandes empresas, referências no seu campo de atuação. É a única operadora do grupo.

Por meio de parcerias com as concessionárias CCR RioSP, EcoRodovias, EPR e Grupo Way Brasil, a TIM também leva conectividade a estradas. A operadora cobre hoje mais 4,5 mil km de rodovias concessionadas.

Em Utilities, a companhia tem 150 mil pontos de iluminação pública instalados por todo o país, impulsionando as “Cidades Inteligentes”. Em 2022, a empresa desenvolveu a solução TIM Smart Lighting para a telegestão da iluminação pública em municípios brasileiros. Entre os clientes de Iluminação Pública, via Parcerias Público-Privadas, estão Engie e IPSul, nas cidades de Porto Alegre, Curitiba, Santa Luzia, Uberaba, entre outras.

A operadora também está por trás dos projetos de rede privativa 5G da Brasil Terminal Portuário (BTP), em logística, e da Stellantis, planta industrial de veículos. Também fornece conectividade em mineradoras, como Anglo American.

“Para que se tenha uma ideia, no Agronegócio, o total de área de cultivo e pecuária no país é de 350 milhões de hectares. No setor de Logística, 55 mil quilômetros de rodovias serão leiloadas para conectividade obrigatória em um total de 1,7 milhão de km de estradas. Em Utilities, há uma previsão de mais de 15 milhões de postes de iluminação em PPPs até 2026”, ressalta Avellar.

O post TIM renomeia unidade de negócio com foco em IoT apareceu primeiro em TeleSíntese.

Tags

Compartilhe

Entenda o final de Antracite, nova série de suspense da Netflix
Horizon Forbidden West: veja configurações otimizadas para o jogo no PC
E se os vulcões da Antártida entrassem em erupção? Veja o estudo
Os 10 filmes mais pirateados da semana (13/04)
Salesforce está próxima de adquirir a Informatica
Como a série Fallout se encaixa na cronologia dos games?
Mês da Mentir.IA na Nuuvem tem ofertas, combo promocional e cupom exclusivo; veja como funciona
Cartola FC do Brasileirão 2024: veja como funciona a nova temporada
Como entender a conta de luz após colocar energia solar?
Uma das séries sci-fi mais promissoras do ano chega em breve ao Apple TV+; conheça Matéria Escura