Smart City Expo Curitiba 2024 apresenta soluções para cidades inteligentes

O Smart City Expo Curitiba 2024, um dos maiores eventos do mundo focados em cidades inteligentes, acontece até sexta-feira, 22, no Centro de Eventos Positivo, no Parque Barigui, na capital paranaense. Sob o lema Reinventando cidades para todos e com a chancela da Fira Barcelona, a iniciativa traz uma oportunidade debates profissionais e apresentação de produtos e serviços voltados para o setor.

“Nosso grande sonho é promover uma sociedade mais eficiente, segura e sustentável por meio de mais e mais projetos de cidades inteligentes, criando comunidades mais vibrantes e promissoras em todo o Brasil. O Smart City Expo Curitiba é um catalisador desse objetivo, garantindo conexões e conteúdo de ponta para todos os participantes”, afirma Roberto Marcelino, Diretor de Relações Governamentais do iCities.

A edição deste ano terá, pela primeira vez, o Smart City Expo Curitiba Brazilian Awards, edição brasileira do maior prêmio global dedicado às cidades inteligentes. A premiação visa divulgar e reconhecer os municípios brasileiros que transformam vidas por meio de iniciativas para cidades inteligentes em seis categorias: cidade inteligente, cidade sustentável, equidade social, mobilidade urbana, transformação e inovação digital. A cerimônia de premiação acontece nesta quinta-feira, 21, no Teatro Positivo.

“O prêmio estimula a gestão pública e iniciativa privada a pensarem de forma mais moderna e eficiente, incentivando o desenvolvimento do nosso país. O potencial dos projetos brasileiros nessa temática não está restrito aos grandes centros, tanto que a maioria dos finalistas são de cidades pequenas e médias, demonstrando que o potencial de cidades inteligentes vale para todos os municípios”, ressalta Marcelino.

Em parceria com a consultoria Impactability, o iCities, empresa brasileira pioneira em cidades inteligentes e responsável pelo Smart City Expo, no Brasil, promove um conjunto de ações ESG para o evento. A meta é torná-lo mais inclusivo, principalmente para pessoas com deficiência (PCDs) e neurodivergentes. Ademais, o evento será carbono, lixo zero e terá diversos conteúdos para fomentar a conscientização sobre o tema.

O evento contou com cerca de 65 empresas expositoras, como a NEC, Arlequin Intelbras, Ligga, entre outras:

NEC promove sua solução voltada às cidades inteligentes

Durante o Smart City Expo Curitiba 2024, a NEC apresentou sua plataforma CitySensAI, solução voltada às cidades inteligentes. Trata-se de uma solução orquestradora em que abrange áreas críticas, como segurança pública, mobilidade, meio ambiente, entre outras, com o objetivo de integrar os serviços e oferecer dados relevantes aos gestores dos municípios.

Esta ferramenta se destaca pela utilização de tecnologias de IoT (Internet das Coisas) e Inteligência Artificial, tornando-a capaz de analisar com precisão e em tempo, para proporcionar capacidade decisão aos gestores em tempo real.

Jose Roberto Gonçalves, CEO da NEC Brasil, disse a empresas tem uma solução implantada com 2.400 câmeras na cidade de Tigres, na Argentina, desde 2009, que reduziu em 80% o roubo de veículos e aumentou o movimento de turismo em 20%. “Além disso, a NEC implantou projetos de mobilidade em San Martín, na Argentina, e de IoT em La Reina, no Chile. Na Europa, os destaques são as cidades de Santander, na Espanha, e Lisboa, em Portugal”, acrescentou o executivo.

Elias Rodrigues, responsável pela área de cidades inteligentes da NWC, no Brasil já existe prova de conceitos (POC) para implantação da plataforma no estado de Goiás, na cidade em São Paulo e em Petrópolis (RJ).

Plataforma

A plataforma CitySensAI, tem como diferencial o fato de integrar diversos serviços públicos ao mesmo tempo, com agilidade e confiabilidade.  A NEC desenvolve, customiza e suporta os projetos fim a fim, que envolvem toda a gama de infraestrutura, desde a conectividade até a montagem de centros de comando e controle, passando pelo fornecimento e integração de todo parque tecnológico, que inclui as câmaras, sensores, equipamentos de estrutura crítica etc.

Arlequim destaca projeto de gamer

A Arlequim Technologies, primeira empresa 100% brasileira de computadores virtuais apresentou na Smart City Expo,as funcionalidades das suas máquinas virtuais, com foco principal no setor público, mas também haverá áreas voltadas a clientes empresariais e pessoas físicas.

“A Arlequim atende a cidades que buscam aprimorar a governança na gestão pública, promover harmonia entre seus habitantes e o meio ambiente, além de melhorar a conectividade e eficiência dos serviços prestados ao cidadão. Ao adotar Computadores Virtuais Arlequim, governos, prefeituras, secretarias e demais órgãos públicos ganham flexibilidade, mobilidade e alto desempenho”, afirma Maurício Montilla, CEO da Arlequim Technologies.

A empresa atua em três segmentos de mercado, Governo, Corporativo e Pessoas Físicas. Para esse último segmento a empresa está preparando o lançamento de uma plataforma game, a partir da tecnologia de virtualização. No estande, foram montadas duras arenas para jogar – numa delas, um simulador de corrida dos campeonatos oficiais de Fórmula 1. Na outra arena, é possível disputar jogos em dupla e concorrer a outros brindes. No catálogo preparado para o evento, estão os jogos de luta Street Fighter 6 e DRAGON BALL FighterZ, além do de tiro Counter-Strike 2 e o de corrida Hot Wheels Unleashed.

Montilla explicou o produto deve ser lançado oficialmente antes do final do ano, pois ainda está em fase homologação de games e estruturação para colocação no mercado, como todo o suporte necessário.

O executivo ressalta que a empresa é a única CSP na Nvidia na América Latina, com um GTC instalado em San Jose, na Califórnia.

Arlequim nas cidades

A Arlequim tem participado de diversas licitações públicas voltadas à contratação de novas tecnologias capazes de aprimorar a qualidade da educação nas redes públicas de ensino, promover a inclusão digital, resolver questões de obsolescência de equipamentos, sistemas ultrapassados, impacto em baixa produtividade e dificuldade na manutenção dos computadores.

Um exemplo é Osasco – SP, onde o Arlequim promove a inclusão digital de professores, alunos do Ensino Fundamental (3º, 4º e 5º anos) e suas famílias. Na cidade paulista, a tecnologia foi embarcada em equipamentos básicos distribuídos a toda comunidade escolar que pode acessar conteúdos educacionais quando e onde estiver, inclusive em suas casas. O computador portátil entregue pela prefeitura opera com alto desempenho e ultravelocidade de internet depois que o usuário clica no aplicativo Arlequim e entra na máquina virtual.

Na cidade de Florianópolis-SC, o foco também são professores e alunos, mas da segunda fase do Ensino Fundamental – 8º e 9º anos.

Em Curitiba-PR, os equipamentos dos laboratórios de informática das 186 escolas municipais já funcionam com o Arlequim. A tecnologia também serve outras áreas da administração pública como as Secretarias Municipais, a Fundação de Ação Social e a Fundação Cultural.

Pumatronix apresenta soluções para melhorar a gestão de trânsito

A Pumatronix, fabricante brasileiras de soluções para Sistemas de Transporte Inteligente e a Plugfield, solução meteorológica on line, levaram para a Smart City Expo, soluções que podem contribuir para a melhor gestão e monitoramento de trânsito nas cidades tornando-as cada vez mais inteligentes.

No estande da empresa o público pode conhecer diversos modelos de câmeras de monitoramento projetos e fabricados no Brasil

É empesa é uma das principais fabricantes nacionais de equipamentos para monitoramento de trânsito e sistemas de transporte inteligente (ITS), com tecnologia de captura e processamento de imagens e leitura de placas veiculares (OCR/LPR), contribuindo para a mobilidade urbana e rodoviária, modernização das cidades, fiscalização e segurança no trânsito. Fundada em 2007, na incubadora Tecnológica do Tecpar (INTEC), conta com Laboratório Tecnológico próprio no qual monta, integra e testa as placas eletrônicas com precisão e qualidade certificada pelo ISO 9001.

Ela conta com mais de 100 integradores, e tem cientes como CCR, Estapar, Polícia Rodoviária Federal, Policia Rodoviária de Minas Gerais, entre outros.

A empresa também desenvolveu o dispositivo VTR600, uma solução de IoT que realiza a leitura da placa de veículos em movimento em até 200 Kim por hora, que pode ser integrado com os sistemas de segurança pública. Permite a identificação de veículos com restrição de circulação, roubados ou suspeitos de participação em práticas criminosas.

Em 2021, a Pumatronix adquiriu a Plugfield, maior fabricante brasileira de Estação Meteorológica Online, que realiza o monitoramento de dados climáticos por meio de sensores e disponibiliza estas informações em tempo real para auxiliar a sua tomada de decisão. Ela opera de modo autônomo e a energia necessária para seu funcionamento é gerada por meio de um pequeno painel solar. O monitoramento dos dados ocorre por sensores, com informações fornecidas em tempo real e transmissão via comunicação Wi-Fi ou dados móveis do celular.

Assim, as informações coletadas são armazenadas em nuvem e dá para acessá-las pelo portal do cliente ou pelo app Android ou iPhone.

Intelbras apresenta portfólio de monitoramento e segurança

A Intelbras participa da Smart City Expo Curitiba 2024, com inovações para aplicações de Cidades Inteligentes, bem como seus recursos de Inteligência Artificial e as novas possibilidades exclusivas de integração entre as soluções do portfólio da companhia.

A empresa desenvolve soluções completas nos segmentos de segurança, comunicação e energia. A gestão do monitoramento em uma Cidade Inteligente apresenta uma série de desafios complexos, entre eles, a integração de uma variedade de soluções e sistemas de monitoramento, como câmeras veiculares, rastreamento de carros em estacionamentos, detecção e visualização rápida de indivíduos nas câmeras inteligentes, monitoramento por drones, alarmes, sensores, entre outros.

A fim de otimizar a infraestrutura robusta e a coordenação eficiente de todas essas informações, a Intelbras lançou, em fevereiro, uma nova atualização do seu software de monitoramento, o Intelbras Defense (versão 3.1), que integra tecnologias avançadas de análise de dados e Inteligência Artificial para identificar padrões, prever eventos e facilitar a tomada de decisões baseadas nos dados adquiridos em tempo real.

Essa nova versão também trouxe uma série de novidades que aprimoram ainda mais a usabilidade dos usuários, além de recursos alinhados com o que há de mais avançado no universo da segurança eletrônica, atendendo as reais demandas dos clientes. Entre as novas aplicações possíveis, estão as câmeras que podem ser aliadas dos operadores e clientes de estacionamentos, sendo possível encontrar a vaga exata onde um veículo está parado por meio do celular, além de emitir alertas em caso de contratempos.

Com a atualização do software, o operador responsável por gerir uma frota de caminhões também poderá visualizar os fluxos das câmeras veiculares conectadas ao sistema com apenas um clique. Com a funcionalidade, é possível verificar a localização atual dos veículos, com atualizações a cada 30 segundos. Na tela, todas as imagens podem ser colocadas ao lado do mapa, que mostra a posição exata de cada automóvel, tornando o monitoramento muito mais efetivo.

Além disso, a Intelbras acaba de lançar o seu primeiro sistema integrado de controle de acesso para estações de recarga de veículos elétricos. Com a novidade, é possível utilizar leitores faciais e biométricos para liberar a utilização dos carregadores, garantindo mais segurança, privacidade e praticidade para os usuários, evitando o uso indevido de terceiros e descartando a necessidade de utilizar cartões ou tags.

Outro destaque no estande da empresa foi a demonstração soluções de integração de drones de mercado, como DJI, para uso de monitoramento agrícola, por exemplo.

Ligga apresenta soluções de conectividade

A Ligga, operadora de telecomunicações com sede no Paraná, levou a Smart City Expo, a solução  inteligente para gestão da iluminação e monitoramento de pontos estratégicos; a catraca de reconhecimento facial, que proporciona controle de acesso seguro a prédios e repartições; a tela interativa, que possibilita uma interação direta e dinâmica com conteúdos diversos; o FTTO (fiber to the office), fibra transparente que leva conexão com cobertura total e sem a necessidade de passar por um roteador ou switch intermediário; os óculos de realidade virtual, que proporcionam ao público uma experiência imersiva em arenas, entre outras.

A Ligga também destaca sua colaboração com a prefeitura de Ponta Grossa (PR) para garantir a conectividade em todas as áreas de atuação do governo municipal, com destaque para o turismo inteligente. O projeto foi apresentado durante o evento pela prefeitura, em parceria com a empresa Metropolys, responsável pelas câmeras de monitoramento na cidade.

Além disso, outro case de sucesso da Ligga na vertical da educação é o projeto que leva internet para 148 escolas na zona rural, aldeias indígenas e comunidades remanescentes de quilombos. A iniciativa, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação do Paraná, beneficia mais de 31 mil alunos e professores. Esse projeto é um dos destaques do livro Innovate Curitiba, publicação que elenca as empresas que lideram a corrida dentro do ecossistema de inovação. A obra, que tem o apoio da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, será lançada no Smart City.

Tags

Compartilhe

Apenas 22% dos brasileiros tem acesso a boa conectividade; veja estudo
Claro e Embratel lançam programa que facilita acesso de startups ao Open Gateway
Claro registra receita de R$ 11,77 bilhões no 1º tri, alta de 5%
Magalu Cloud lança produtos de armazenamento e segurança
B3 lança solução de ativos tokenizados para viabilizar a arrecadação de fundos
Explorando o mundo dos dados: uma metáfora culinária
Oi quer regulação das redes neutras e mudanças em interconexão
Alloha Fibra diz que mudança no conceito de PPP pode “implodir” negócios
Condecine: Senadores rejeitam emenda que blindaria YouTube e TikTok
Novo programa Claro e Embratel quer facilitar acesso de startups ao Open Gateway