Oi tem propostas de compra nacional e fatiada pela ClientCo

Está bastante avançada a venda da base de clientes da Oi Fibra, a ClienteCo, que já conta com várias proposats na mesa. A Oi Fibra conta hoje, com 4,33 milhões de assinantes de fibra óptica. As ofertas não vinculantes estão sendo negociadas entre os interessados e há diferentes modelagens: há proposta para a compra única de toda a base e também de compras regionais. Mas em todas as propostas, informam fontes a par do assunto, há uma mesma condição : o contrato assinado pela Oi com a V.tal, tem que ser reformulado, pois, concordam todos, é extremamente prejudicial para a operadora. O Tele.Síntese já publicou aqui reclamações de acionistas sobre esse contrato, que daria prejuízos à Oi.

As negociações, embora complexas, pois a modelagem de cada interessado é diferente, estão aceleradas, informam as fontes, pois a Oi precisa urgentemente fechar a venda, não só para fazer uma nova negociação com seus credores (os bondholders), como também para apresentar alguma proposta mais firme à União.

TCU

O prazo final para uma solução no TCU é dia 23 de março, e a expectativa é que ela seja concluída nesta sexta-feira. Caminha-se para um acordo possível, com a Oi assumindo, no encontro de contas, para migrar para o regime privado e acabar assim com a concessão pública, investimentos no valor de R$ 5 bilhões. Com esse acordo, evita-se a intervenção na concessão pela Anatel. Esses investimentos, que seriam necessários para a Oi se desincumbir da concessão, seriam honrados com a garantia do BTG, controlador da V.Tal, que, por sua vez, pela portaria 101 da Anatel, é coligada da Oi.

Ou seja, a Oi abriria mão de sua reivindicação de que a União teria uma dívida de R$ 53 bilhões; a União, por sua vez, abriria mão da dívida cobrada pela Anatel, de R$ 13 bilhões e da dívida já reconhecida pela operadora, de parte dos R$ 9 bilhões, assumindo a garantia, a ser dada pelo BTG, que hoje tem a maioria dos bens reversíveis da Oi, de que vai honrar a dívida. Ufa….

Mais ativos V.Tal

No caso da venda de seu último mais valioso ativo, a ClienteCo, as negociações da Oi com os que apresentaram propostas são longas porque estão sendo colocadas na mesa pelos potenciais compradores outras condições, como a oferta por contratação de mais backbone da V.Tal, além da aquisição dos clientes de última milha. Os que apresentaram proposta não vinculante são os já conhecidos: grupo Alloha Fibra, grupo Allares, grupo Desktop, grupo Ligga (em uniao com a Unifique); grupo Sky; grupo Vero/AmericaNet.

E, se cada uma das propostas feitas à Oi tem a sua própria contabilidade e interesse, o que se comenta é que o valor projetado pela Oi com a venda desses ativos, de  R$ 7 bilhões, não deverá ser atingido. As ofertas são bem menores.

Bondholders

As negociações com os credores estão bastante difíceis, informam as fontes. Eles querem mais garantias de que a venda desses últimos ativos vá direto para o pagamento das dívidas e não entre o caixa da empresa. A Oi, por sua vez, alega que, sem dinheiro no caixa, sem Oi. E mesmo assim, o bondholders querem receber primeiro, depois os demais agentes financeiros e por último os demais credores com dívidas roladas. É possível que, no dia 25, quando está marcada a Assembléia Geral, a Oi tenha que aprovar nova data para a reunião geral.

(Colaborou Rafael Bucco)

 

O post Oi tem propostas de compra nacional e fatiada pela ClientCo apareceu primeiro em TeleSíntese.

Tags

Compartilhe

10 notícias mais importantes da semana (15/04 a 19/04)
Dono da Claro promete investimento de R$ 40 bilhões no Brasil; confira
Direitos do Consumidor no mundo digital são pautados pelo MCom; confira
Apple é obrigada a retirar WhatsApp e Threads da loja de apps na China
Itaú Unibanco lança função "transferir limites" para seus cartões
Dell Technologies expande armazenamento multicloud para aplicações de IA Azure
Malware mira usuários da Apple em 92 países
Com receita de R$ 555 milhões, Selbetti Tecnologia registra crescimento de 23%
Após o aporte do início do ano, Skyone adquire companhia por R$ 15 milhões e reforça presença em cloud
NovaRed e E-TRUST anunciam parceria para a oferta de gerenciamento de identidade e acessos