Na área de banco como serviço, Z.ro Bank supera R$ 22,5 bi em transações

Em anúncio recente, o Banco Central do Brasil informou que pagamentos via Pix somaram R$ 17,2 trilhões em 2023, um recorde 57,8% maior que o ano anterior. Enquanto a modalidade cai no gosto da população, empresas se organizam para oferecer soluções que diminuam cada vez mais a fricção na experiência de pagamentos instantâneos. Em 2023, a techfin Z.ro Bank, fundada no Recife, superou a barreira dos R$ 22,5 bilhões processados em transações via Pix, câmbio e criptomoedas, aumentando em 1.200% sua receita líquida. A solução está ativa desde agosto de 2022.

Em alguns momentos do ano passado, 5% de todas as transações de pessoas para empresas via Pix do país passavam pelo gateway de pagamentos do Z.ro Bank. A empresa oferece tecnologia proprietária para empresas processarem altos volumes de pagamentos, como e-commerces, marketplaces e aplicativos, entre outros.

Em 2024, o Z.ro irá aproveitar sua alta geração de caixa e planeja aumentar o investimento em Marketing, participando de mais de 10 eventos internacionais, além de triplicar o time de tecnologia, atualmente em cerca de 70 pessoas, para atender a lista de espera de empresas que já estão em processo de integração e desenvolver novos serviços, como Pix Parcelado e Pix Automático, que complementam o seu Hub de Pagamentos Digitais. “Com esses investimentos, planejamos multiplicar por sete o número de empresas integradas, sendo que mais de 70% delas já estão com contratos assinados e em processo de homologação. O resultado esperado é uma receita líquida entre R$ 80 e R$ 100 milhões em 2024, mantendo ainda um alto nível de margem Ebitda. Estamos confiantes, uma vez que a receita líquida no segundo semestre de 2023 mais que dobrou em relação ao primeiro”, revela Edisio Pereira Neto, CEO do Z.ro Bank.

No segundo semestre de 2023, enquanto escalava o negócio, a startup realizou movimentos estratégicos, como o anúncio de Fabio Pires, ex-diretor financeiro da fintech Meutudo, para a cadeira de CFO, e a abertura de um escritório em São Paulo, para aproximar o mercado de pagamentos do mercado financeiro. Em julho do ano passado, em outro comunicado, o Banco Central anunciava que o Pix passava o dinheiro como meio mais usado para pagamentos do que transferências.

Como funciona

A tecnologia do Z.ro Bank opera como um gateway multibancos, integrando além de sua própria API, a de outros quatro bancos tradicionais, para pagamentos e recebimentos instantâneos, com geração de QR Code dinâmico. Essa variedade de bancos oferece 100% de liquidez, 24 horas por dia, para que os clientes não tenham problemas durante os picos, que chegam a superar mais de 50 mil Pix por minuto.

Além de alta disponibilidade, o Z.ro Bank investiu também em automatizar os fechamentos de câmbio para as empresas estrangeiras e em gerar relatórios customizáveis com conciliação automática para facilitar a vida do financeiro de empresas que precisam operar em hiperescala. Segundo Edísio, a união dessas facilidades torna a solução da startup uma das mais completas do mercado brasileiro.

Em novembro de 2021, foi lançada a solução de Crypto as a Service, que são API’s customizadas para outras fintechs que queiram disponibilizar compra, venda ou custódia de criptomoedas dentro dos seus sites e aplicativos. Essa inovação rendeu uma premiação para o Zro Bank na edição de 2022 do Banking Transformation, um dos principais prêmios do setor financeiro, na categoria Melhor Solução para Marketplaces Financeiros, além da liderança no Ranking Top Scale Up Brasil do 100 Open Startups.

Tags

Compartilhe

10 notícias mais importantes da semana (15/04 a 19/04)
Dono da Claro promete investimento de R$ 40 bilhões no Brasil; confira
Direitos do Consumidor no mundo digital são pautados pelo MCom; confira
Apple é obrigada a retirar WhatsApp e Threads da loja de apps na China
Itaú Unibanco lança função "transferir limites" para seus cartões
Dell Technologies expande armazenamento multicloud para aplicações de IA Azure
Malware mira usuários da Apple em 92 países
Com receita de R$ 555 milhões, Selbetti Tecnologia registra crescimento de 23%
Após o aporte do início do ano, Skyone adquire companhia por R$ 15 milhões e reforça presença em cloud
NovaRed e E-TRUST anunciam parceria para a oferta de gerenciamento de identidade e acessos