Mercado Livre vai aportar mais de R$ 23 bilhões no Brasil em 2024

O Mercado Livre anuncia o aporte de mais de R$ 23 bilhões no Brasil em 2024, maior valor já alocado pela companhia em seus 25 anos de história. Após mais um ano de resultados financeiros recordes, com a operação brasileira avançando 35% em receita líquida, a empresa seguirá ampliando a alocação de recursos em seu ecossistema para sustentar crescimento com rentabilidade, o que envolve a contratação de milhares de profissionais.

Dentre as principais áreas impulsionadas estão as de tecnologia, logística, e-commerce e de banco digital, além das frentes de marketing e retail media. O montante previsto inclui alocação em bens de capital e uma parcela de suas despesas operacionais estratégicas associadas ao desenvolvimento das prioridades de negócios da companhia para os próximos anos.

Dentre os objetivos está o aprimoramento da infraestrutura, equipe e base operacional da logística do Mercado Livre no Brasil. Com isso, o número de cidades com entregas rápidas, no mesmo dia e no dia seguinte, deve crescer ainda mais, ampliando a experiência dos seus usuários.

Além disso, o aporte vai amplificar a presença do Mercado Pago, principalmente em relação aos usuários pessoa física, o que dará maior visibilidade à proposta de valor da marca, que já trabalha em conexão com o ecossistema de negócios da companhia. As alavancas de marketing, que geram recorrência de compra e fidelização no marketplace, assim como a aceleração do Mercado Ads, seu negócio de publicidade digital, também estão dentre as prioridades.

“Há 7 anos, temos feito o movimento de compartilhar com o mercado o tamanho do nosso apetite de crescimento no Brasil, em sintonia com a evolução da experiência de consumo e de transações financeiras que proporcionamos por meio do nosso ecossistema de negócios”, informa afirma Fernando Yunes, vice-presidente sênior de Commerce e líder do Mercado Livre no Brasil.

Segundo ele, o avanço histórico dos aportes do Mercado Livre no país, que rompeu a barreira do R$ 1 bilhão em 2018 e chega hoje a R$ 23 bilhões, indica o tamanho da confiança no potencial de desenvolvimento do país, colaboradores, da comunidade empreendedora e dos parceiros.

O Brasil representa cerca de 52% da receita líquida total do negócio na América Latina e, apesar do cenário desafiador e competitivo, seguimos confiantes em sustentar nosso protagonismo na América Latina como um dos principais players de tecnologia do mundo.  Com este aporte, Fernando Yunes afirma que a empresa indica que está apenas no início da jornada, com muitas oportunidades de aprimoramento em nossas operações e plataformas tecnológicas.

Ao mesmo tempo em que cresce o volume aportado no país, ano após ano, acompanham esse movimento o aumento do quadro de colaboradores e a geração de impostos arrecadados diretamente pela companhia, tendo superado a marca de R$ 4,6 bilhões pagos em impostos federais, estaduais e municipais em 2023. Este número é 31% superior ao volume pago em 2022.

Mercado Ads

Uma das prioridades do aporte anual é o negócio de publicidade digital do Mercado Livre, que melhora a performance dos anúncios no ecossistema. O número total de anunciantes via Mercado Ads chegou a quase 170 mil em 2023, após aumentar por sete trimestres consecutivos, o que ajudou a receita do negócio de publicidade digital a atingir 1,6% do volume total de vendas na América Latina.

Mercado Pago

O banco digital do grupo Mercado Livre, que tem contribuído para uma oferta que impacte positivamente milhões de pessoas que são mal atendidas pelo sistema financeiro tradicional, também será um dos principais destinos deste aporte. Em sinergia com o Mercado Livre, o Mercado Pago é parte fundamental do ecossistema e concentra tudo em um único lugar, de cartões e pagamentos até seguros e investimentos. Segundo o vice-presidente sênior de Mercado Pago no Brasil, Andre Chaves, a empresa segue trabalhando para escalar soluções financeiras simples, práticas e seguras, consolidando-se como um dos maiores bancos digitais do país.

“Os últimos anos têm sido de crescimento para o Mercado Pago, atingimos um marco de US$ 3 bilhões em faturamento no ano passado no Brasil. Mais importante que isso, vemos um aumento na retenção e recorrência dos nossos usuários e estamos vendo crescer a sinergia com o ecossistema do Mercado Livre. Seguimos aprimorando nosso portfólio para sermos a principal instituição de relacionamento dos nossos clientes”, contextualiza Andre Chaves.

Impacto positivo

Esse montante também está alinhado ao impacto positivo da companhia no crescimento econômico, inclusão financeira e transformação digital da América Latina, como apontado pelo estudo ‘Impactos que Importam’, realizado em parceria com a Euromonitor Internacional.

A pesquisa mostrou que o ecossistema do Mercado Livre já é a principal fonte de renda para mais de 1,8 milhão de famílias na região, a partir das mais de 574 mil micro e pequenas empresas que vendem no seu marketplace diariamente. Além disso, a companhia gera em média 27 novos empregos por hora, contribuindo para a geração de cerca de 250.000 postos de trabalho indiretos nos países onde atua a partir do seu ecossistema.

Tags

Compartilhe

TIM amplia rede 5G para mais de 57 cidades em diversos estados
Apenas 22% dos brasileiros tem acesso a boa conectividade; veja estudo
Claro e Embratel lançam programa que facilita acesso de startups ao Open Gateway
Claro registra receita de R$ 11,77 bilhões no 1º tri, alta de 5%
Magalu Cloud lança produtos de armazenamento e segurança
B3 lança solução de ativos tokenizados para viabilizar a arrecadação de fundos
Explorando o mundo dos dados: uma metáfora culinária
Oi quer regulação das redes neutras e mudanças em interconexão
Alloha Fibra diz que mudança no conceito de PPP pode “implodir” negócios
Condecine: Senadores rejeitam emenda que blindaria YouTube e TikTok