Erupção do supervulcão Toba pode ter ‘expulsado’ os humanos da África

Um estudo publicado recentemente na revista Nature contestou a tese normalmente aceita de que a dispersão bem-sucedida do Homo sapiens da África para outras regiões do planeta teria ocorrido há menos de 100 mil anos, seguindo “corredores verdes” formados durante intervalos úmidos ocorridos em épocas de grande abundância de alimentos no continente.

A nova hipótese, comprovada pela análise de vidro vulcânico encontrado na Etiópia, mostra que a movimentação de grandes massas humanas se deu não pela opulência, mas sim pela seca ocorrida no Chifre da África há 74 mil anos, após a erupção do supervulcão Toba, que obrigou aqueles indivíduos a se adaptarem, e supostamente viajarem, aproveitando os recursos ainda disponíveis.

Leia mais…

Tags

Compartilhe

Todas escolas de ensino básico em cidade na Paraíba tem acesso à internet
Astrônomos celebram o 34º aniversário do Telescópio Hubble: Um olhar sobre suas conquistas e futuro
Ator de GTA V chegou a gravar conteúdos para DLC cancelado pela Rockstar
Quer viver mais? Faça cardio
Fitch: Bancos brasileiros terão dificuldade para crescer em 2024
Gao Kexin é o novo CEO da Huawei no Brasil
TikTok vai contestar na Justiça a lei que pode banir o app nos EUA
Madonna no Brasil: Globo arrecada R$ 50 milhões para transmissão de show
Manor Lords impressiona pela complexidade, mas precisa de correções - Review
Maio na Netflix: confira as principais estreias do mês no streaming