Conselheiro da Anatel critica operadoras por pedido de anulação de direitos do consumidor no novo RGC

O conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Vicente Aquino, criticou, nesta terça-feira (19) em Brasília, os recursos ao Conselho Diretor da Agência para a anulação de artigos do novo Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (RGC). Os recursos foram interpostos pelas prestadoras Claro, Oi, Tim e Vivo. Aquino deixou claro que, apesar de a ação ser um direito das prestadoras, as novas regras, aprovadas em outubro do ano passado, foram discutidas “de forma ampla” com as empresas.

A manifestação de Aquino ocorreu durante reunião sobre o novo RGC promovida pela Superintendência de Relações com Consumidores da Agência com os Conselhos de Usuários das prestadoras de telecomunicações, marcando a abertura dos eventos do Mês das Consumidoras e Consumidores 2024 da Anatel.

Para o conselheiro da Anatel, é o momento de se aprimorar os artigos do RGC e não da sua anulação. Aquino se colocou na defesa dos consumidores e lembrou que a classe consumerista é a mais fraca da relação de consumo. Por fim, destacou aos presentes, dentre os quais se encontravam representantes de prestadoras, que “o consumidor deve ser valorizado, respeitado e celebrado diariamente. A salvaguarda dos seus direitos deve ser o objetivo comum para vivermos uma sociedade mais justa, inclusiva e igualitária”.

Ao mesmo tempo em que o Conselho Diretor analisa a solicitação de anulação de parte dos artigos do novo RGC, estão adiantados os trabalhos para a elaboração do Manual Operacional do Regulamento, realizados pelo Grupo de Implantação do Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (GIRGC), cujo texto deverá ser aprovado pela superintendente de Relações com Consumidores, Cristiana Camarate, que estava ao lado de Aquino na reunião com os Conselhos de Usuários.

Os Conselhos de Usuários das prestadoras de telecomunicações participantes da reunião desta terça-feira são formados por usuários e entidades sem fins lucrativos que atuam na defesa dos interesses do consumidor. Os conselhos têm caráter consultivo, com função de avaliar os serviços e a qualidade de atendimento das prestadoras e apresentar propostas e sugestões para a melhoria dos serviços.

Tags

Compartilhe

7 jogos grátis para resgatar e jogar no PC, consoles e mobile
10 notícias mais importantes da semana (15/04 a 19/04)
Dono da Claro promete investimento de R$ 40 bilhões no Brasil; confira
Direitos do Consumidor no mundo digital são pautados pelo MCom; confira
Apple é obrigada a retirar WhatsApp e Threads da loja de apps na China
Itaú Unibanco lança função "transferir limites" para seus cartões
Dell Technologies expande armazenamento multicloud para aplicações de IA Azure
Malware mira usuários da Apple em 92 países
Com receita de R$ 555 milhões, Selbetti Tecnologia registra crescimento de 23%
Após o aporte do início do ano, Skyone adquire companhia por R$ 15 milhões e reforça presença em cloud