Como Duna está ligado aos debates sobre banir Inteligência Artificial? Entenda

Apresentando um universo futurista no qual a humanidade dominou a exploração espacial, Duna se diferencia de outras obras de ficção científica de forma sutil, mas impactante. Enquanto a obra traz tecnologias que ainda não alcançamos, o mundo de Frank Herbert não lida com muitos computadores, tampouco explora elementos de inteligência artificial (IA).

Embora isso possa ser explicado pela idade avançada do primeiro livro, lançado em 1965 — época na qual o PC pessoal era somente um sonho futuro —, Herbert fez questão de explicar a ausência desse tipo de tecnologia. “Robôs pensantes” e IAs avançadas chegaram a fazer parte do universo da saga, mas foram exterminados há milhares de anos durante o Jihad Butleriano.

Leia mais…

Tags

Compartilhe

Netflix supera expectativas em lucro e número de assinantes no começo de 2024
Telcomp: clientes das prestadoras regionais não são de segunda classe
Netflix tem alta de quase 80% no lucro e base de assinantes chega a 270 milhões
Nokia faz parceria e cria celular para amantes de cerveja; veja como funciona
Meta Llama 3 será executada em dispositivos com chips da Qualcomm
Para a Cisco, chegou a vez da segurança em todo lugar
Pesquisa aponta a necessidade de modernização dos escritórios para estimular trabalho presencial
Núclea adquire sistema de seguros da CERC e ingressa no mercado de registro
SKY FIBRA chega a mais 15 municípios com rede neutra da V.tal
Sociedade poderá opinar sobre os avanços da inteligência artificial