Como as operadoras brasileiras se saem em reputação e valor de marca?

Hoje, 14, e ontem, 13, saíram dois rankings de consultorias especializadas que tratam de reputação de empresas e marcas – ambas, com a presença das teles. O setor de telecomunicações está representado no Monitor Merco Empresarial por Vivo, TIM e Claro. E no Kantar BrandZ por Vivo, Claro, Oi e TIM. E

A lista do Monitor Merco traz 100 empresas, de 35 segmentos. A relação busca medir a reputação de marcas presentes no mercado brasileiro. A primeira colocada é a Natura, seguida por Itaú Unibanco e Ambev.

A Vivo aparece como empresa de telecomunicações mais bem colocada, no 19º lugar. Subiu da 32ª posição no ranking de 2022.

Outras duas teles aparecem na lista de reputação da Merco. A segunda operadora mais bem colocada é a TIM, que fica no 83º lugar, e também galgou degraus, pois estava em 88º no ano anterior. A Claro se manteve estável, no número 92.

A pesquisa de campo da décima edição do Monitor Empresarial de Reputação Corporativa foi realizada no Brasil entre abril e dezembro de 2023, composta por mais de 11 mil entrevistas. A metodologia inclui avaliações com a população geral, analistas financeiros, ONGs, sindicatos, associações de consumidores, jornalistas econômicos, catedráticos de universidades, representantes do governo e gestores de mídias sociais, além de sua presença online. Na etapa final, também é feita uma avaliação de indicadores objetivos a partir de uma pesquisa respondida pelas próprias empresas.

“A presença da Vivo entre as Top 20 companhias com a melhor reputação do Brasil no ranking Merco reflete o propósito da Vivo e o compromisso dos seus 33 mil colaboradores em gerar valor para todos os públicos com os quais se relaciona”, afirma o vice-presidente de Relações Institucionais e Sustentabilidade da Vivo, Renato Gasparetto.

Valor de marca

A lista da Kantar traz 50 marcas e foi revelada ontem, 13. Mostra Claro e Vivo no Top 10. A Claro é a marca do setor mais valiosa, segundo os critérios da pesquisa, em 4º lugar na colocação geral, com valor atribuído de US$ 5,7 bilhões, alta de 10%. A Vivo aparece em 7º, com marca avaliada em US$ 3,3 bilhões, alta de 27%. A Oi ocupa a posição 25, valendo US$ 1 bilhão, perdeu 9% na comparação com o ranking anterior, de dois anos atrás. A Embratel, que é do grupo Claro, figura em 34º, estimada em US$ 716 milhões, queda de 4%.

A metodologia, neste caso, se dá com base em entrevistas com o consumidor e análises financeiras. O ranking lista as marcas que fazem a maior contribuição monetária absoluta para o valor total de suas respectivas empresas controladoras, considerando tanto o desempenho atual quanto o futuro. Só entram na lista marcas criadas no Brasil. (Com assessoria de imprensa)

O post Como as operadoras brasileiras se saem em reputação e valor de marca? apareceu primeiro em TeleSíntese.

Tags

Compartilhe

Windows 11 agora exibe anúncios de apps dentro do Menu Iniciar
Veja dicas de como economizar na compra de eletrodomésticos
Diretor de Guerra Civil já fez quatro ótimos filmes de ficção científica! Veja quais
Home office: 102 vagas para trabalho remoto internacional [24/04]
Ações do Brasil para expandir telecom podem ser adotadas em qualquer país
Satélite da Telebras será usado para antecipar metas do governo de inclusão digital
Incentivo estatal pode viabilizar negócios de ISPs brasileiros na África
Todas escolas de ensino básico em cidade na Paraíba tem acesso à internet
Astrônomos celebram o 34º aniversário do Telescópio Hubble: Um olhar sobre suas conquistas e futuro
Ator de GTA V chegou a gravar conteúdos para DLC cancelado pela Rockstar