Teoria da matéria escura resolve 2 enigmas astrofísicos de uma vez

Pesquisar a matéria escura, forma hipotética que representa cerca de 85% da matéria do Universo, é o mesmo que trabalhar, literalmente, no escuro. Afinal, diferente da matéria comum, a escura tem esse nome justamente por não absorver, refletir ou emitir luz. Isso significa não poder ser observada diretamente por meios ópticos, o que dificulta até mesmo sua detecção.

Nessa busca constante por algo que não se pode ver, uma teoria publicada em 2003, chamada “matéria escura autointerativa” (SIDM no acrônimo em inglês), propõe que as partículas de matéria escura interagem entre si através de uma força escura também invisível, colidindo fortemente umas com as outras perto do centro das galáxias.

Leia mais…

Tags

Compartilhe

Ministério Público nega pedido da Anatel sobre AGC da Oi
Oppo anuncia o calendário de atualização do ColorOS 14 para Março
Oscar 2024: qual filme leva a melhor de acordo com as Casas de Apostas?
Xbox anuncia novo evento com estúdios parceiros; veja detalhes
O Google Fotos apaga minhas fotos se eu ultrapassar o limite de armazenamento?
Globo contrata LiveLike e leva experiência interativa para sua programação
Apple Vision Pro: com problemas sendo manifestados, será que veremos ele dentro das empresa?
Governo Federal leva PL de regulamentação de apps de transporte à Câmara
Série de suspense premiada finalmente chega na Netflix! Conheça Kiling Eve
Apple lança novos MacBook Air com chip M3 a partir de R$ 12,5 mil