Energia solar deve trazer mais de R$ 38,9 bilhões em novos investimentos em 2024 ao Brasil

Projeções inéditas da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) apontam que, em 2024, os novos investimentos gerados pelo setor fotovoltaico poderão ultrapassar a cifra de R$ 38,9 bilhões, incluindo as usinas de grande porte e os pequenos e médio sistemas em telhados, fachadas e terrenos.

Siga o tecflow no Google News!Participe dos nossos canais no Telegram ou Whatsapp!Confira nossos stories no Instagram e veja notícias como essa!Siga o tecflow no Google PodcastSpotify Podcast para ouvir nosso conteúdo!Anuncie conosco aqui.

Segundo a avaliação da entidade, a fonte solar fotovoltaica deverá gerar mais de 281,6 mil novos empregos no próximo ano, espalhados por todas as regiões do Brasil, além de proporcionar uma arrecadação extra de mais de R$ 11,7 bilhões aos cofres públicos.
 

Pela projeção, em 2024, serão adicionados mais de 9,3 gigawatts (GW) de potência instalada, chegando a um total acumulado de mais de 45,5 GW, o equivalente a mais de três usinas de Itaipu e que representam um crescimento de mais de 26% sobre a potência solar atual do País (hoje em 36,1 GW).
 
Dos 45,5 GW acumulados para o final de 2024, 31 GW serão provenientes de pequenos e médios sistemas instalados pelos consumidores nas residências, pequenos negócios, propriedades rurais e prédios públicos, que representarão 68% do total acumulado da fonte, enquanto 14,4 GW estarão em grandes usinas solares, que representarão 32% do total acumulado.

Para o presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, Ronaldo Koloszuk, a fonte solar é uma alavanca para o desenvolvimento social, econômico e ambiental do País, com geração de emprego e renda, atração de investimentos, diversificação da matriz elétrica e benefícios sistêmicos para todos os cidadãos.

“A tecnologia fotovoltaica tem se popularizado cada vez no País, atingindo todas as classes de consumo e provocando um efeito multiplicador positivo na sociedade”, comenta.
 
Já o CEO da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, lembra que o Brasil caminha para se tornar uma grande liderança mundial no setor fotovoltaico, cada vez mais estratégico no mundo. “O crescimento da energia solar fortalece a sustentabilidade, alivia o orçamento das famílias e amplia a competitividade dos setores produtivos brasileiros, fatores cruciais para alavancar a economia nacional e para o cumprimento dos compromissos ambientais assumidos pelo País”, diz.

Faça como os mais de 10.000 leitores do tecflow, clique no sino azul e tenha nossas notícias em primeira mão! Confira as melhores ofertas de celulares na loja parceira do tecflow.

Tags

Compartilhe

Conflitos no Mar Vermelho podem afetar tráfego de internet global
Vanessa Copetti, da Anatel, apresentará workshop da 5G Americas sobre 5G e cibersegurança
Chuva torrencial de 2 milhões de anos: como o 'dilúvio' do Carniano moldou a vida na Terra
Prime Gaming: veja a lista com os jogos grátis de março
Lisan al Gaib! Duna 2 rende memes com personagem de Javier Bardem
Ministério Público nega pedido da Anatel sobre AGC da Oi
Oppo anuncia o calendário de atualização do ColorOS 14 para Março
Oscar 2024: qual filme leva a melhor de acordo com as Casas de Apostas?
Xbox anuncia novo evento com estúdios parceiros; veja detalhes
O Google Fotos apaga minhas fotos se eu ultrapassar o limite de armazenamento?