STF forma maioria contra fim da restrição a créditos de ICMS por consumo de telecom

Foto: Divulgação/STF

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) entendem que as restrições aos créditos de ICMS regulamentadas pela Lei Kandir devem ser mantidas, rejeitando demanda do setor industrial. O tema está sendo julgado em plenário virtual, com encerramento nesta segunda-feira, 20.

Trata-se da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 2325 e apensadas), movida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), contra trechos da legislação que detalha as regras de creditação do ICMS. Um deles, restringiu a possibilidade de uso de créditos do Imposto por empresas exportadoras nos casos de gastos com energia elétrica, serviços de comunicação e insumos.

Para serviços de comunicação, por exemplo, a lei considera como direito a crédito: o recebimento de serviços utilizados pelo estabelecimento “ao qual tenham sido prestados na execução de serviços da mesma natureza” ou “quando sua utilização resultar em operação de saída ou prestação para o exterior”, observadas as proporções.

Já para todas as demais hipóteses (o recebimento de serviços de comunicação em geral), os créditos poderiam ser requeridos a partir de 1º de janeiro de 2003. No entanto, esse prazo vem sendo prorrogado consecutivamente. O sexto adiamento ocorreu em 2019, com previsão de uso dos créditos em 2033.

Na ação, a CNI alega que as normas em questão afrontam o princípio da não cumulatividade. Nos últimos anos, entidades representativas do setor de telecom também se manifestaram contra as restrições.

Em 2004, o STF já havia negado uma medida cautelar pedida pela CNI contra as leis. O tema voltou a julgamento após a confederação adicionar no pedido de análise da Corte as recentes prorrogações.

Ao analisar o caso no atual julgamento, o ministro relator André Mendonça mencionou precedente do Supremo no sentido de que “o contribuinte apenas poderá usufruir dos créditos de ICMS quando houver autorização da legislação complementar. Logo, o diferimento da compensação de créditos de ICMS de bens adquiridos para uso e consumo do próprio estabelecimento não viola o princípio da não cumulatividade”.

“Não visualizo qualquer vício de inconstitucionalidade na presente hipótese com base no princípio da não-cumulatividade tributária incidente no ICMS”, concluiu Mendonça.

Acesse a íntegra do voto neste link.

O post STF forma maioria contra fim da restrição a créditos de ICMS por consumo de telecom apareceu primeiro em TeleSíntese.

Tags

Compartilhe

8 ótimas animações para assistir agora mesmo na Netflix
Como O Mundo Depois de Nós termina no livro? Veja diferenças do filme
Reboot de Alone in the Dark é adiado novamente; entenda
Anel 'invisível' de Saturno? Estudante desvenda a transparência usando dados da sonda Cassini
Jogo do Tigre pode ser regularizado no Brasil? Entenda o Projeto de Lei
SAS abre dez vagas de estágio no Brasil
Novo jogo ao estilo Tibia está chegando em breve! Conheça Ravendawn
ChatGPT, Bard, Copilot e mais: as 7 melhores IAs de 2023
Largados e Pelados: participantes ganham alguma coisa? Entenda!
Asus Provoca o ROG Phone 8: Um Vislumbre do Próximo Maravilha dos Games
%d