DigiCert revela previsões do CEO para confiança digital em 2024

A DigiCert revelou hoje suas principais previsões estratégicas para 2024, detalhando as principais tendências em confiança digital durante o próximo ano. Estas previsões sublinham a importância emergente da confiança nos conteúdos, nas cadeias de fornecimento de software e nos dispositivos, a necessidade de planejar a transição para a criptografia quântica segura e o papel emergente do Chief Digital Trust Officer na combinação de investimentos de confiança com objetivos e resultados empresariais.

Siga o tecflow no Google News!Participe dos nossos canais no Telegram ou Whatsapp!Confira nossos stories no Instagram e veja notícias como essa!Siga o tecflow no Google PodcastSpotify Podcast para ouvir nosso conteúdo!Anuncie conosco aqui.

“Em 2024, veremos mudanças tectônicas na segurança cibernética devido ao impacto da inteligência artificial na adaptabilidade e velocidade dos ataques cibernéticos, e na identidade e proveniência”, fala Amit Sinha, CEO da DigiCert. “Isso também está ocorrendo no momento em que as empresas começarão a fazer a transição de sua criptografia para algoritmos quânticos seguros. A interseção dessas duas tendências torna necessários investimentos mais profundos em confiança para proteger interações com conteúdo, software e dispositivos nos negócios e em nossas vidas pessoais.”

Previsão 1:

Os executivos seniores terão mais conhecimento sobre a computação pós-quântica e as empresas começarão a acelerar os seus investimentos.

Uma pesquisa recente do Ponemon Institute sobre PQC revelou que, embora a maioria dos líderes de TI esteja preocupada com o risco de ataques cibernéticos do tipo “colher agora, descriptografar depois”, os executivos de negócios ainda não estão cientes das implicações atuais da computação quântica. Revelou também que a maioria das organizações carece de clareza na apropriação, orçamento e estratégia para a preparação do PQC. Em 2024, as atividades de educação e planeamento irão acelerar o investimento nesta área.

Previsão 2:

Identidade e proveniência tornam-se a base para a autenticidade do conteúdo.

A temporada eleitoral nos Estados Unidos colocará esta questão em primeiro plano. A identidade verificada se tornará a base de como podemos confiar na fonte e na autenticidade do conteúdo. As empresas começarão a explorar formas pelas quais a identidade digital pode ser estabelecida uma vez, sem exigir verificações de provas adicionais cada vez que for aplicada.

Previsão 3:

As cadeias de fornecimento de software verão a confiança incorporada nos blocos de construção: inspecionar antes de assinar, verificar pacotes, fornecer transparência na lista de materiais de software (SBOM).

A cadeia de fornecimento de software se tornará mais robusta, com inspeções em diversos pontos de entrega. A composição do software embarcado se tornará mais transparente com a crescente adoção de listas de materiais de software.

Previsão 4:

O IoT Trust permitirá casos de uso no mundo real, como carregadores de veículos elétricos e dispositivos médicos.

Os dispositivos serão cada vez mais protegidos com verificações de identidade e operacionais para confirmar a autenticidade. Isto permitirá que os indivíduos interajam com dispositivos que suportam as atividades diárias, sabendo que as suas informações estão seguras e que os dispositivos são invioláveis.

Previsão 5:

Veremos os Chief Digital Trust Officers emergirem como participantes-chave na equipe executiva que lidera o negócio.

Os Chief Digital Trust Officers terão cada vez mais um assento na mesa executiva, moldando o investimento e a estratégia de confiança digital para os resultados de negócios desejados. Isso se tornará um elemento fundamental da resiliência dos negócios e da retenção de clientes.

Previsão 6:

A confiança zero como arquitetura irá proliferar. A sua base assentará na confiança digital.

As arquiteturas “Nunca confie, verifique sempre” tornar-se-ão difundidas através da tecnologia da informação, da segurança dos produtos e dos ecossistemas de consumo, substituindo redes e VPNs que anteriormente forneciam confiança implícita aos seus utilizadores. O uso de autenticação mediada por certificado para fornecer identidade, integridade e criptografia às interações de aplicativos e dados continuará a crescer.

Veja a lista completa de previsões e insights adicionais em: Da IA à Confiança Zero: Previsões da DigiCert para 2024.

Faça como os mais de 10.000 leitores do tecflow, clique no sino azul e tenha nossas notícias em primeira mão! Confira as melhores ofertas de celulares na loja parceira do tecflow.

Tags

Compartilhe

MCom prorroga desligamento da TV analógica em mais de mil cidades; veja a lista
O Mundo Depois de Nós: diretor explica importância de Friends no filme
Estúdio de The Day Before fecha dias após lançamento do game
Globo de Ouro 2024: onde assistir aos filmes e seriados indicados
MCom omite resposta sobre satélite Starlink à Câmara
Positivo Servers & Solutions Eleva o Programa de Canais PSS Connect com Mais de 180 Parceiros e Incentivos Financeiros
Referência a Silent Hill em trailer de OD? Kojima deixa enigma
Os Simpsons: ChatGPT transforma cientistas famosos em personagens do desenho
O que esperar da cibersegurança em 2024?
Maior velocidade de internet equivale a mais segurança? Aparentemente sim.
%d