Dell Technologies anuncia avanços em economia de energia e resiliência cibernética com inovações na linha PowerMax

A Dell Technologies anuncia hoje os mais novos aprimoramentos na linha PowerMax, armazenamento moderno de alta densidade para cargas de trabalho críticas. O lançamento do PowerMaxOS 10.1 avança na inovação orientada por software da Dell após seis meses da recente atualização do Dell PowerMax 2500/8500 e torna mais fácil do que nunca para as organizações melhorarem a eficiência de armazenamento e fortalecerem a cibersegurança enquanto fornece flexibilidade na escala de capacidade e desempenho facilmente acompanhando o ritmo das demandas de negócios.

Siga o tecflow no Google News!Participe dos nossos canais no Telegram ou Whatsapp!Confira nossos stories no Instagram e veja notícias como essa!Siga o tecflow no Google PodcastSpotify Podcast para ouvir nosso conteúdo!Anuncie conosco aqui.

Eficiência de armazenamento inovadora

As organizações continuam centradas em reduzir emissão de carbono, melhorar a eficiência energética reduzindo custos operacionais e diminuindo o impacto ambiental da infraestrutura de armazenamento. Esse lançamento ajuda os clientes a transformarem data centers mais sustentáveis e com mais eficiência energética por meio destes recursos:

Oferece monitoramento e alertas ambientais e de energia em tempo real com base no uso. A energia de todos os componentes em um rack é monitorada em termos de tensão, corrente e frequência, assim como a temperatura e a umidade do rack, permitindo que as organizações tomem decisões altamente detalhadas para otimizar o uso de energia.Inclui mobilidade de dados de forma dinâmica, permitindo a relocação de cargas de trabalhopara diferentes arrays, maximizando os recursos.Aprimora a tecnologia de deduplicação e compactação de dados com uma nova garantia de redução de dados 5:1 para sistemas abertos.Oferece até 2,8 vezes mais desempenho por watt, o que pode gerar uma economia de até US$ 207 mil em custos de eletricidade3 e uma redução de até 82% em gases do efeito estufa.Transport Layer Security (TLS) versão 1.3, a verão mais recente e segura oferecendo algoritmos de criptografia mais robustos para reduzir o risco de interceptações e violações de dados.

Melhorias de resiliência cibernética aceleram a adoção de Zero Trust

A versão mais recente do PowerMax eleva a resiliência cibernética a outro nível, reduzindo as superfícies de ataque das organizações, detectando possíveis invasões e acelerando a habilidade de recuperação após um ataque. Esse lançamento adiciona:

Certificação Federal Approved Products List/proteção de STIG que cumpre as rigorosas diretrizes do Departamento de Defesa dos EUA para reduzir a superfície de ataque.Cyber Intrusion Detection for z Systems (zCID)a primeira detecção de invasões baseada em armazenamento de mainframe.Ela monitora cargas de trabalho do z/OS para identificar variações normais e criar regras personalizáveis pelo usuário que emitam alertas se uma invasão for detectada.Detecção avançada de anomalias de padrões de E/S para monitoramento, detecção e alertas aprimorados de ransomware e malware para identificar possíveis ataques cibernéticos.Suporte a chaves para criptografia, um novo recurso de dados em repouso que aproveita gerenciadores de chaves externos para proteção contra roubo físico do array.Limpador de dados, que usa um processo compatível com NIST que apaga todos os dados anteriores à desativação de um array.

Mais automação para acompanhar a inovação

A tecnologia continua evoluindo rapidamente e, para acompanhá-la, os administradores de TI precisam automatizar tarefas administrativas e de provisionamento. É por isso que os sistemas PowerMax são projetados com automação inteligente, AIOps avançada, DevOps e containers para otimizar operações e eliminar a redundância.

Novas verificações de integridade autônomas e orientadas por IA no PowerMax otimizam o poder da análise preditiva para apontar proativamente possíveis otimizações. Ao analisar padrões de dados com um mecanismo integrado, a ferramenta identifica oportunidades para aprimorar a eficiência e sugere ações para aumentar o desempenho e eliminar intervenções de gerenciamento não desejadas.

O CloudIQ AIOps da Dell utiliza essas novas melhorias operacionais, de energia e, o mais importante, de segurança para oferecer previsões, notificações, recomendações e ações corretivas aos usuários do PowerMax sobre capacidade preditiva, desempenho, configuração e, claro, segurança. Juntos, o PowerMaxOS 10.1 e o CloudIQ melhoram a produtividade e a eficiência de armazenamento enquanto reduzem os riscos.

Além disso, o provisionamento de armazenamento automatizado é realizado por APIs REST, economizando tempo e esforços significativos. Um utilitário NVMe/TCP definido por software para automação de recursos de armazenamento pode reduzir o tempo de configuração de recursos NVMe/TCP em até 44%6.

Esse anúncio de melhorias suporta o armazenamento crítico mais seguro do mundo, ajudando-o a ser mais econômico fornecendo novas alternativas de segurança.

Clique aqui para saber mais sobre como o PowerMax pode ajudar na vanguarda da transformação digital, oferecendo redução de dados aprimorada, um painel de consumo de energia em tempo real e segurança cibernética orientada por IA líder do setor.

Faça como os mais de 10.000 leitores do tecflow, clique no sino azul e tenha nossas notícias em primeira mão! Confira as melhores ofertas de celulares na loja parceira do tecflow.

Tags

Compartilhe

Governos vigiam usuários da Apple e do Google através de notificações push
Agora vai? Bitcoin tem retomada e alcança os US$ 42 mi
Decepção? The Day Before estreia na Steam com críticas pesadas de jogadores
Teoria da matéria escura resolve 2 enigmas astrofísicos de uma vez
Inteligência Artificial: Mais de 54 mil vagas em tecnologia no Brasil
E se alguém roubasse a sua sequência de DNA? Veja os riscos
Prêmio de Cyberpunk 2077 no TGA é um tapa na cara do público - Opinião
O Mundo Depois de Nós é bom? Veja notas, trailer e sinopse do novo filme da Netflix
Stremio lança aplicativo para Smart TVs da Samsung
Se a saúde da sua empresa fosse baseada na sua saúde, como o seu negócio estaria?
%d