Prefeitura do Rio adota sistema eletrônico de gestão de multas

A partir desta quinta-feira, 11 de maio, a prefeitura do Rio de Janeiro vai adotar o Radar, um sistema desenvolvido pelo Serpro que faz toda a gestão das infrações de trânsito, desde o seu registro até o envio, cuidando também da defesa, pagamento e descontos. A tecnologia permite maior transparência e controle das multas, além de evitar erros e inconsistências nos lançamentos.

Segundo a Prefeitura, a integração dos procedimentos traz economia com infraestrutura, recursos humanos, tempo e burocracia. O agente de trânsito faz a autuação via aplicativo e a multa já é registrada automaticamente e processada pelo sistema.

Quando a infração é transmitida pelo talonário eletrônico, o motorista é notificado em tempo real pelo celular através do aplicativo CDT (Carteira Digital de Trânsito). Além disso, existem relatórios com geolocalização, que também ficam disponíveis com dados em tempo real, para os gestores públicos tomarem decisões e promover a melhoria do trânsito na cidade.

Grupo de trabalho

Para a adoção da tecnologia, a prefeitura carioca instituiu um grupo de trabalho que, durante cinco anos, avaliou a solução. “O Radar atendeu aos critérios o grupo, que avaliou que a tecnologia teria um impacto muito positivo para a economia, modernização tecnológica e segurança na gestão das infrações”, relata Jacimar Gomes Ferreira, superintendente de Relacionamento com Clientes de Novos Negócios do Serpro. Segundo o superintendente, a adesão de um município com o tamanho do Rio também contribui para reduzir os custos globais para todos os clientes, o que pode beneficiar os demais órgãos que já aderiram à tecnologia.

Ciclo de vida

Todo o ciclo de vida da infração é integrado ao órgão autuador. São diversos sistemas interligados, que incluem desde a tecnologia de impressão das infrações junto aos Correios; a comunicação com a rede de agentes da Polícia Militar e Guarda Municipal; além da comunicação com os sistemas dos bancos, que irão receber o pagamento e informar ao município.

Todas as operadoras de radares e barreiras eletrônicas conveniadas também se integram à solução, permitindo a auditoria das imagens pelos funcionários do órgão.
Lançado em 2017, o Radar é utilizado por vários órgãos autuadores do país em cidades como São Luís (MA), São José dos Campos (SP), Teresina (PI), Macapá (AP) e Boa Vista (RR). São cinquenta e quatro municípios, quatro Detrans e três DERs. O sistema funciona na nuvem do Serpro, sendo acessado via web ou por aplicativo mobile.

Tags

Compartilhe

pure-storage-lanca-o-primeiro-copilot-de-ia-para-armazenamento
Pure Storage lança o primeiro copilot de IA para armazenamento
asus-e-o-pc-gamer-usado-mais-vendido,-segundo-olx
ASUS é o PC gamer usado mais vendido, segundo OLX
combate-a-pirataria-sera-automatizado,-diz-anatel
Combate à pirataria será automatizado, diz Anatel
ia-na-pratica:-febraban-tech-tera-mostras-de-usos-da-ferramenta
IA na prática: Febraban Tech terá mostras de usos da ferramenta
Justiça manda Google suspender posts policiais com mensagens de ódio no YouTube
Hacker afirma ter invadido e roubado informações de próximos lançamentos da AMD
Fã de Lost? Veja 7 séries parecidas para assistir na Netflix
Lunistício: entenda o que é a grande paralisação lunar e sua relação com Stonehenge
satisfacao-de-usuarios-com-anatel-tem-pior-resultado-em-seis-anos
Satisfação de usuários com Anatel tem pior resultado em seis anos
anatel-pede-mais-informacoes-para-decidir-sobre-adiamento-de-clausulas-do-rgc
Anatel pede mais informações para decidir sobre adiamento de cláusulas do RGC
Related Posts